Há mais de 30 anos o mundo celebra - e também lamenta - o "Dia Mundial da Alimentação". Se por um lado empresas, governos, celebridades e populações de diferentes países se comprometem com combate à fome, dados e pesquisas comprovam que tal problema ainda é causador de muitas mortes.

Getty Images

Créditos: Getty Images

A ferramenta "Compare e Escolha" traz tabelas com informações nutricionais dos alimentos.

A iniciativa surgiu com a criação da FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação), em 1945. Mais de 180 países realizam ações ligadas à data e, com isso, buscam minimizar os impactos da falta de alimento. No Brasil, por exemplo, é possível cadastrar e divulgar eventos que abordem a temática no site do programa Fome Zero.

Ainda em território nacional, a ambiguidade define o contraste da fome entre os brasileiros. Enquanto alguns enfrentam a falta de comida, outros lidam com mais um fator negativo ligado à alimentação: a obesidade. Uma pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2009, mostrou que jovens  e adultos são alvo do excesso de peso.

O sobrepeso poderia - e pode - ser combatido com o auxilio de profissionais que ensinem as pessoas a comerem bem sem que estas sejam submetidas a muitas privações. Foi com este objetivo que nasceu o Instituto Nutra e Viva.

A ideia de abordar conceitos de nutrição de maneira simples foi a força motora que impulsionou a equipe de nutricionistas que hoje "alimentam" um site repleto de ferramentas, dicas e informações úteis à população. "O grande desafio foi traduzir conceitos científicos em interfaces leves e interessantes", explica Lúcia Bobadilha, nutricionista  e especialista em comunicação empresarial do Nutra e Viva . Na página é possível encontrar ferramentas gratuitas que ajudam na educação alimentar. Conheça:

Perfil Alimentar

Getty Images

Créditos: Getty Images

O "Nutrabem" apresenta o equilíbrio nutricional, auxiliando o usuário a adquirir controle qualitativo sobre as suas escolhas.

Ela servirá como "carro chefe" daqueles que buscam saber mais sobre nutrição. O usuário fornecerá algumas informações básicas como peso, altura e idade, para então traçar seu perfil alimentar e descobrir quais alterações são necessárias. Os cálculos e valores nutricionais foram adquiridos desde a criação do  Instituto Nutra e Viva e tem diferentes fontes de referência, como a TACO (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos), da Unicamp, entre outras.

Quem quiser se aprofundar mais no tema pode utilizar outras ferramentas que o site oferece gratuitamente, são elas:  Compare e Escolha, na qual o usuário terá acesso a tabelas com informações nutricionais sobre diferentes grupos de alimentos e Break Alert, um "alarme" que contribui para que as refeições diárias não atrasem.

Aplicativo Nutrabem

Disponível gratuitamente para Android, o app funciona como um controlador - e conselheiro - alimentar e não como "limitador". Ele dá dicas para que o usuário tenha noção das escolhas que faz na hora de comer e se baseia nos hábitos alimentares dos brasileiros. A ferramenta não necessita de conexão com a internet e também está disponível para iOS por US$ 0,99.

Importante: Os dados fornecidos pelo site não devem ser interpretados como um diagnóstico. Consulte sempre um especialista.