Divulgação

Créditos: Divulgação

Crianças da Creche São José são beneficiadas pelo trabalho da ONG Banco de Alimentos

Se a fome ainda se configura como um dos grandes problemas sociais brasileiros, isso não se dá pela falta de produção nacional. O setor agrícola do país passa por seu período de maior atividade e os indicadores mostram que o Brasil deve se tornar, em dez anos, líder mundial em produção de alimentos, segundo o Ministério da Agricultura.

No entanto, boa parte da comida acaba na lata do lixo. Por ano, 26,3 milhões de toneladas de alimentos são descartadas no Brasil - o suficiente para alimentar 19 milhões de pessoas diariamente. O desperdício acontece em cada etapa do processo: colheita, transporte e armazenamento, indústria de processamento, varejo e consumo.

Aproveitando as "sobras"

Para diminuir os impactos do desperdício, diversas instituições distribuem alimentos que seriam descartados. É o caso da ONG Banco de Alimentos. Desde 1999, a organização recolhe as sobras da produção e da comercialização e as repassa para entidades que beneficiam pessoas em vulnerabilidade social.

"Nós recolhemos  alimentos próprios para consumo, mas que perderam valor de venda. Por exemplo, um legume amassado, ou próximo de estragar", conta Camila Kneip, coordenadora de nutrição do Banco de Alimentos. "Nossa equipe de nutrição avalia a qualidade dos produtos antes da entrega."

Uma das entidades beneficiadas é a Casa de David, que trabalha com pessoas portadoras de deficiência física e mental. Segundo a nutricionista da instituição, Iracema Ferreira, cerca de 20% dos alimentos consumidos na casa vêm do Banco de Alimentos. "A qualidade é ótima. As verduras vêm sempre fresquinhas", conta.

O Sesc tem uma iniciativa semelhante, o Mesa Brasil, que assiste 5570 entidades, com abrangência nacional. Além de contar com a ajuda de empresas parceiras para realizar a distribuição, a instituição recebe trabalho voluntário de pessoas das 407 cidades nas quais o programa funciona.

Para colaborar, acesse o site do Banco de Alimentos e o do Mesa Brasil.