Créditos: Reprodução

A imagem de Wang Fuman comoveu o mundo

O pequeno Wang Fuman tem que caminhar todos os dias cerca de uma hora os 5 km que separam sua casa, no povoado de Ludian, na China, da escola, que fica na zona rural da cidade.

No inverno, essa tarefa fica ainda mais difícil por causa das baixas temperaturas que podem chegar a nove graus negativos.

Por causa de suas roupas finas, inapropriadas à temperatura, Fuman chegava na escola com os cabelos e as sobrancelhas congeladas. E o pequeno ainda tinha que enfrentar a sala de aula sem aquecimento.

Uma imagem do garoto com os pelos congelados tirada por um professor despertou a atenção do mundo após a foto viralizar nas redes sociais.

Segundo Fu Heng, diretor da escola primária Zhuanshanbao, Fuman mora com a irmã e a avó. Os pais moram em outra cidade por questões econômicas e o visitam raramente.

De acordo com o jornal "South China Morning Post", depois que a imagem de Wang Fuman ganhou o mundo, o pai do menino teria recebido uma oferta de emprego na cidade em que Fuman vive, e a escola recebeu um grande repasse em dinheiro feita por autoridades locais.

Os 81 alunos também teriam recebido peças de roupas adequadas para o inverno e equipamento de aquecimento de ambiente doados por uma empresa. O emprego para o pai da criança também foi oferecido pela empresa.

Créditos: Reprodução

Os 81 alunos da escola receberam roupas de frio adequadas

Pai surpreende filho com o presente de Natal mais emocionante