Mais de 40 iniciativas focadas em melhorar as metrópoles estão agora reunidas numa rede chamada Laboratório da Cidade, na Vila Madalena. O LabCidade não é, entretanto, mais um espaço de coworking. É uma rede aberta de iniciativas como mutirões urbanos, projetos de urbanismo, mapeamentos, tecnologia verde, desenvolvimento de softwares, visualizações de dados, meio ambiente, com várias iniciativas ligadas à água, inovação, arte e cultura.

É um lugar pensado para gerar fluxo e convergência entre projetos que tenham como objetivo melhorar a sociedade, juntar ideias usar tecnologias como vetor do desenvolvimento. É um conceito de Arranjo Criativo Local, que busca transformar o território em fonte de convivência e de aprendizagem.

O laboratório também quer ser um lugar de experiências e protótipos de ocupação sustentável na cidade: uso de água da chuva, com uma mini central de tratamento de esgoto. Instalação de energia renovável, não apenas para o próprio laboratório, mas prevendo excedente para as casas vizinhas. Lixo reciclado e orgânico. Horta vertical. Tudo registrado e online, para que a casa possa ser um modelo para outras experiências.

O modelo de negócio do Laboratório da Cidade é de uma associação, que poderá atuar dando consultorias para governos e empresas.

Já são mais de 40 iniciativas na rede, muitas delas ocupam diariamente o espaço na Vila, como

Movimento 90 Graus, de jardins verticais
Muda Cultural, que organiza as festas e carnavais de rua
Mobilidade Verde, projetos de urbanismo e parklets
Rios e Ruas e Viva Rio Pinheiros, iniciativas de valorização das águas de São Paulo
Mapas Afetivos e Arte Fora do Museu, mapeamentos culturais e artísticos da cidade
Acupuntura Urbana, engajamento comunitário para transformação de espaços públicos
Cidades para Pessoas, que investiga e experimenta ideias para cidades mais humanas
Made in Sampa, um hub de economia criativa
Tyngu, cursos online sobre mídias sociais para pequenos empreendedores ou grandes equipes de vendas

Além destes que ocupam a casa, vários outros projetos estão na rede, como Instituto Choque Cultural, Coletivo Garapa, Cocidade, SampaPé, Wikipraças, Gangorra, SHN e outros. Também existem já alguns apoiadores de primeira hora, como o Catraca Livre, o Criaticidades e o ESPM Media Lab.