Limitação é uma palavra que não deve estar no vocabulário do mergulhador Igor Skikevich, de 51 anos. Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas, com o objetivo de ganhar mais mobilidade durante seus mergulhos.

O experimento deu tão certo que uma fábrica russa irá produzir as cadeiras de rodas adaptadas em larga escala. Esta não é a primeira cadeira de rodas para mergulhadores do mundo, já que a artista britânica Sue Austin já tinha lançado um modelo que custa £ 7,4 mil (cerca de R$ 31,4 mil).

1/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

O mergulhador Igor Skikevich, de 51 anos

2/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

3/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

4/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

5/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

6/6

Crédito da imagem: Facebook/reprodução

Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    O mergulhador Igor Skikevich, de 51 anos

    1/6

    O mergulhador Igor Skikevich, de 51 anos

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

    2/6

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

    3/6

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

    4/6

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

    5/6

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

  • Crédito da imagem: Facebook/reprodução

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

    6/6

    Paraplégico, ele teve a ideia de acoplar motores à propulsão e tanques de oxigênio em uma cadeira de rodas

A grande diferença da cadeira criada por Skikevich é que ela deve chegar ao mercado ao valor de 70 mil rublos (aproximadamente R$ 3,8 mil). Um custo que permitirá a muitos deficientes físicos poderem mergulhar com segurança.

(via Mirror)