A cidade de São Paulo é conhecida, internacionalmente, pelo caos de seu trânsito diário. Apesar disso, há quem diga que a situação melhorou: e quem diz é o mais importante ranking mundial de mediação de congestionamentos, o TomTom Trafic Index, realizado em 295 metrópoles, com mais de 800 mil habitantes, em 38 países.

Na edição mais recente do levantamento, feita em 2015, a capital paulista caiu 51 posições no ranking e deixou de ser a 7ª cidade mais congestionada do mundo para ocupar a 58ª colocação. A melhora é resultado de inúmeras melhorias na fluência do trânsito paulistano, segundo especialistas.

Reprodução

Créditos: Reprodução

Ranking destaca capital paulista à frente de cidades como Barcelona, Milan, Estocolmo e Liverpool

Ranking mundial e outas capitais brasileiras 

No ranking geral, em primeiro lugar aparece a Cidade do México, metrópole com o mais alto índice do mundo, seguida por Bangkok, na Tailândia, e Istambul, na Turquia. A cidade do Rio de Janeiro foi apontada como a quarta mais congestionada, à frente da capital da Rússia, Moscou. Cidades brasileiras como Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE) aparecem, respectivamente, em 7º, 8º e 41º lugares

Quais os critérios? 

Para chegar ao resultado apresentado, o TomTom considera o tempo gasto pelo condutor de um veículo de transporte individual (automóvel) num trajeto determinado em horários de pico e em situações de pistas livres, entre 22h e 5h. A diferença em horas estabelece a classificação de cada cidade.

A 58ª posição de São Paulo indica que, aqui, os condutores perdem por ano 103 horas no trânsito lento ou parado. Além disso, também foi levado em conta políticas de mobilidade urbana que visam melhorias de tráfego, a exemplo da redução dos limites de velocidade - redução dos acidentes de trânsito, queda do índice de mortalidade e redução do tempo gasto nas viagens. Confira o ranking completo aqui.