Uma pesquisa da "Rede Nossa São Paulo", divulgada nesta terça-feira, dia 24, revela que 54% dos paulistanos são a favor do aumento da velocidade máxima nas marginais Pinheiros e Tietê. 41% dos ouvidos se disseram contrários e outros 5% não opinaram.

O levantamento também mostra que 51% dos que apoiam a medida raramente usam ônibus e utilizam automóveis todos os dias ou quase diariamente.

Segundo o estudo, no perfil dos que aprovam a medida (54%), prevalecem os homens, de idade entre 45 e 54 anos e com ensino superior. Já entre os contrários (41%), estão os que raramente usam carros, as mulheres e os que têm 55 anos ou mais.

Entre os que aprovam a medida, prevalecem os homens, de idade entre 45 e 54 anos

Créditos: Reprodução / Wikipedia

Entre os que aprovam a medida, prevalecem os homens, de idade entre 45 e 54 anos

O resultado é parte da pesquisa "Índice de Referência de Bem-Estar no Município" (IRBEM), feita pela "Rede Nossa São Paulo" e pelo Ibope. O levantamento avaliou a percepção dos paulistanos sobre a qualidade de vida em São Paulo.

A Justiça concedeu nesta terça-feira recurso da gestão João Doria (PSDB) contra liminar que vetava o aumento do limite de velocidade nas marginais Tietê e Pinheiros. A prefeitura poderá restabelecer os antigos limites nas vias a partir desta quarta-feira, 25, aniversário da cidade.

O prefeito vai aumentar as velocidades de 70km/h para 90km/h (pista expressa), de 60 km/h para 70 km/h (central), e 50 km/h para 60 km/h (local). A exceção será a faixa à direita, que permanecerá com limite máximo de 50 km/h em toda a extensão.

Leia também: