Créditos: reprodução/concursonacionaldebeleza.com.br

Jogo dos 7 erros com o Mister Brasil 2017

O concurso Mister Brasil 2017, a exemplo de outros concursos de beleza, mostra que a "beleza" é branca, magra e feita em linha de produção.

A falta de diversidade fica latenta na edição deste ano do concurso. A foto cima mostra apenas alguns dos candidatos - majoritariamente magros, brancos, com o mesmo corte de cabelo e a mesma barba intencionalmente por fazer.

Na lista de candidatos, há apenas 2 pessoas negras. Além disso, nenhum deles está fora do peso, apesar da moda plus size estar cada vez mais em destaque, mostrando que é possível sim ser gorda e linda.

Eles representam várias cidades do Brasil, um país em que mais de 54% da população é negra.

Apresentação dos Candidatos.Fotos: Leonardo Rodrigues

Posted by Mister Brasil CNB on Wednesday, August 16, 2017

Não há nenhum registro de um homem negro que tenha vencido o concurso. Quando falamos do Miss Brasil, o cenário de branquitude permanece: realizado desde 1954, o evento só elegeu duas mulheres negras na história, uma em 1986 e outra em 2016.

"O maior número de negras no concurso no ano passado [2016, que elegeu Raíssa Santana] se deve ao empoderamento. (...) E todas com cabelo black power, valorizando sua negritude. Isso foi maravilhoso", disse Deise Nunes, a Miss Brasil de 1986.

Uma situação parecida parece estar longe do Mister Brasil, que fez a sua final no último dia 12.

O vencedor foi Matheus Song, de Santa Catarina:

Posted by Mister Brasil CNB on Tuesday, August 15, 2017

Um verdadeiro exemplo de como os padrões de beleza precisam mudar.

  • Leia mais:

Por que grandes empresas investem em diversidade e inclusão?