Créditos: divulgação Projeto Tamanduá/Karina Molina

O tamanduaí tem 30 cm, sendo metade disso só de cauda, e não mais que 400 gramas

De pelagem muito densa e curta com coloração amarelo-dourada, o tamanduaí (Cyclopes didactylus) é a menor e mais rara espécie de tamanduá do mundo. Medindo cerca de 30 cm, sendo metade disso só de cauda, pesa não mais que 400 gramas.

Descrito pela primeira vez em 1758, o tamanduaí, tamanduá-anão ou tamanduá-seda, nomes pelos quais também é conhecido, habita florestas tropicais da América Central e do Sul.

No Brasil, acreditava-se, até há poucos anos, que a espécie só ocorresse na Floresta Amazônica e na Mata Atlântica. Mas foi encontrada uma subpopulação isolada, no Delta do Parnaíba, a mais de 1 mil km de distância.

Continue lendo a matéria, com a entrevista da pesquisadora responsável pela descoberta, aqui.

  • Veja também:

Fotógrafo registra por dois anos animais que podem ser extintos

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.