Créditos: divulgação

As peles utilizadas são de pessoas que passaram por cirurgias plásticas

Estima-se que todos os anos mais de 115 milhões de animais sejam usados como cobaias em testes de laboratórios pelo mundo. Muitos passam por procedimentos cruéis.

Mas nos últimos anos, cada vez mais, utilizam-se métodos alternativos substitutivos (culturas de células e tecidos, métodos químicos e computacionais) para a realização de experimentos, muitos deles, considerados por especialistas mais seguros e confiáveis do que os testes feitos com bichos.

No Brasil, a empresa Kosmoscience, com sede em Campinas, em São Paulo, é uma das que tem investido em modos alternativos ao uso de animais.

Continue lendo a matéria aqui.

  • Veja também:

Investigação expõe a relação entre empresas e testes em animais

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.