A recente alta do dólar deixou muitos brasileiros de cabelo em pé, pois viram de perto o sonho de conhecer os parques da Disney, em Orlando (EUA), se distanciar um pouco. A alta da moeda americana não só fez com que muitos desistissem de viajar, mas como também colocou uma pulga atrás da orelha de quem ainda almeja conhecer a Disney nos próximos meses.

De fato, o cenário para se viajar ao exterior está longe do ideal, mas o que poucos sabem é que, mesmo em tempos de crise, existem medidas efetivas para ludibriar a alta do dólar.

disney-mickey-abre

Créditos: disney-mickey-abre

Se aventurar na terra do Mickey com o dólar em alta pode até parecer loucura, mas na realidade não é

"Não existe fórmula mágica para driblar a alta do dólar. O que existe são medidas para minimizar o impacto no bolso do turista. Atitudes simples, como cortar gastos supérfluos, podem render uma boa economia", diz Andreza Trivillin, do blog Andreza Dica&Indica Disney, um dos mais completos sobre a Disney no Brasil.

Especialista no destino Orlando, a blogueira listou 10 dicas simples para que você possa economizar e tornar possível a sua viagem ao tão sonhado mundo mágico de Walt Disney.

1 - Reveja a sua viagem

A alta do dólar pegou muita gente de surpresa, então é bom rever os seus planos. A conta é simples, quanto mais dias em solo estrangeiro, mais gastos com hospedagem, alimentação, transporte, ingressos e afins. Portanto, é muito importante levar este fator em consideração.

Outro aspecto importante é a questão dos voos para Orlando. Se você busca economizar, que tal considerar voos com conexões e em datas e horários poucos convencionais? Eles costumam sair mais em conta.

2 - Economize com ingressos

Comprar ingressos para as atrações de Orlando individualmente pode sair mais caro. Portanto, prefira adquirir um pacote de ingressos para os parques de uma determinada rede, pois os preços saem bem mais em conta. Os principais parques de Orlando são administrados por três redes: Walt Disney World Resort, Universal Orlando Resort e o SeaWorld Parks. Saiba aqui como adquirir entradas.

3 - Transporte e hospedagem

Antes de reservar sua hospedagem, é muito importante pesquisar os melhores preços e evitar mimos desnecessários. Opte por hotéis e quartos menos luxuosos, pois você passará a maior parte do seu dia fora deles, então, não há porque esbanjar com algo que você realmente não irá desfrutar. Além disso, procure escolher hotéis que ofereçam transporte gratuito para os parques e atrações de Orlando, pois desta forma você poderá economizar substancialmente com transporte.

4 - Supermercado

Fazer compras no supermercado é uma forma bastante eficaz de economizar, principalmente se o local onde você estiver hospedado tiver uma cozinha, pois compensa --e muito-- produzir algumas de suas refeições, como o café da manhã, por exemplo. Mas, caso não tenha, você ainda pode --e deve-- comprar alguns petiscos, lanches e bebidas (é permitido entrar nos parques com alimentos, exceto latas de alumínio) para tapear a fome durante o dia (pois os restaurantes nos parques geralmente são mais caros) e se segurar até a próxima refeição.

Dica extra: Leve uma garrafinha de água e encha sempre que possível nos bebedouros dos parques, pois cada garrafa de água custa em torno de U$ 2,50. Com isso, você economizará uma boa quantia em dinheiro.

5 - Refeições em restaurantes

Comer em restaurantes sai bem caro. Mas, isto é inevitável, afinal, ninguém vive somente de fast food, né? Portanto, procure alternar e escolher bem as opções disponíveis. Prefira os mais baratos, mas caso você esteja conseguindo economizar durante a viagem, se permita comer bem um dia ou outro. Além disso, tenha bastante cuidado com os restaurantes temáticos ou com personagens, pois além de carecem de reservas, a conta pode ser bem salgada.

6 - Corte gastos supérfluos

Bom, o próprio nome já diz tudo. Os supérfluos devem ser evitados, afinal, o intuito aqui é economizar. Por mais que os mimos possam ser legais, é necessário controle. Portanto, avalie muito bem a necessidade de aquisição de algum serviço ou produto.

7 - Compras

Os preços baixos e alta oferta de outlets fazem de Orlando um verdadeiro paraíso. Mas, cuidado. Lembre-se que o dólar está em alta e que os produtos podem não sair tão baratos assim. Compre apenas o essencial e sem exageros e, quando comprar, busque utilizar cupons de desconto. Saiba mais sobre como adquirir os tais cupons aqui. Evite também utilizar o cartão de crédito para compras em dólar, pois todas as transações em moeda estrangeira geram impostos de 6,38%. A melhor opção é utilizar dinheiro em espécie, pois assim você evitará a cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) em sua fatura.

8 - Souvenir e presentes

Se você é daqueles que não pode ver uma loja de souvenir, é melhor se segurar, pois isso é o que não falta dentro dos parques de Orlando. Então, para que você não decrete falência em solo americano, que tal estabelecer um limite fixo diário para compras deste tipo? Além disso, pense bem na hora de comprar lembrancinhas para parentes e amigos. Filtre bem quem deverá receber um mimo e procure por produtos de assinatura Disney em supermercados, Outlets e afins, pois lá eles sairão mais em conta.

9 - Comunicação

Abuse e use da internet gratuita dos parques e estabelecimentos de Orlando e evite a todo e qualquer custo realizar chamas internacionais do seu celular e utilizar o pacote de dados 3G da sua operadora de telefonia do Brasil. Caso você tenha necessidade de ter acesso à telefonia e internet ilimitada durante a viagem, é recomendável que você compre chips pré-pago.

10 - Custos xxtras

Estar preparado nunca é demais, não é mesmo? Portanto, leve sempre uma quantia destinada para algumas despesas extras, como remédios, gasolina, pedágios, estacionamento e etc.