Amanda Barbosa, do blog Por Uma Vida Mais Rica, explica como saber identificar o momento certo de dar um control + alt + delete na sua vida:

Cada vez mais temos lido relatos de pessoas que se demitiram de seus trabalhos para viajar o mundo, mas ao terminarmos de ler o último paragrafo, surge um grande ponto de interrogação em nossas cabeças e nos perguntamos como é que esses seres humanos conseguiram fazer isso e como é que eu conseguiria fazer o mesmo, já que se trata de uma decisão tão delicada na vida de qualquer pessoa.

Então, vamos direto a pergunta que as pessoas mais se questionam quando o assunto é largar tudo:

Créditos:

Tossa del Mar, na Espanha

Existe um momento certo para pedir demissão e cair no mundo?

Sinceramente, não. O único jeito é acreditando em você mesmo e naquilo que for o melhor para você. Porém, existem alguns sinais que você pode começar a prestar a atenção e que irão te ajudar a identificar o melhor momento para essa decisão:

Quando você começar a deixar de ter prazer pelo seu trabalho, ou perder a paixão pelo que faz

Uma vez que a paixão acaba, tudo parece começar a perder o sentido. Certamente isso já deve ter acontecido ou ainda acontecerá com a maioria de nós em algum ponto de nossas carreiras, por isso é importante se dar mais alguns meses para entender se esse é apenas um momento de baixa ou se realmente você já não está mais satisfeito com aquela condição. Esse pode ser um ótimo momento para você se jogar no mundo e refletir sobre o que realmente gostaria de fazer.

Quando você não consegue mais enxergar oportunidades de crescimento na sua carreira

Você vem se arrastando no mesmo cargo por anos a fio? Voce consegue enxergar alguma possibilidade de promoção que se encaixe no que você deseja? Reavalie o seu desempenho e seu cargo atual, converse com o seu chefe. Peça um feedback sincero e questione sobre as chances de promoção. Caso realmente não exista nenhuma forma de crescimento, também pode  ser um ótimo momento para uma pausa na sua carreira.

Mas e o dinheiro?

Créditos:

Torre de Belém, em Portugal

De quanto eu preciso para financiar uma viagem?

Essa é uma pergunta onde a resposta deve ser analisada caso a caso, pois será completamente diferente para cada um.

Quando eu pedi demissão em 2014 para viajar para a Inglaterra por seis meses, eu fiz um cálculo médio de gastos de 600 libras por mês, o que é pouco para um país tão caro como esse. Mas é importante  levar em consideração, que nos primeiros três meses, eu morei em Londres e gastava com moradia e escola, porém nos últimos meses, eu mudei para o interior e optei pelo work exchange, que diminuiu drasticamente os meus gastos, que se resumiram apenas a necessidades básicas e passeios aos finais de semana.

Faça um orçamento realista

Não se engane pensando que você poderá viver com apenas dois dólares por dia. Comece pesquisando pela média de preços das coisas no país que você pretende ir, então calcule o valor total para toda a viagem e adicione ¼ de margem de segurança. Lembre-se de incluir o bilhete de volta nesse valor e não esqueça de fazer um seguro viagem.

Créditos:

Mosteiro de Montserrat, em Barcelona

E Quando o assunto é família, amigos e relacionamentos?

Lembre-se: sempre haverá uma pessoa que vai dizer que você fez a melhor decisão da sua vida e outra que dirá que foi a pior. Sempre terá uma pessoa que vai te encorajar e outra que fará o contrário. As pessoas irão falar sobre os perigos que você pode correr, que o dinheiro que você tem pode não ser suficiente ou que será difícil encontrar um emprego quando voltar. Mas, você quer saber qual é o maior de todos os perigos? Não fazer nada.

Nossos maiores arrependimentos geralmente são por aquelas coisas que não arriscamos.  É um risco sim, e não estou dizendo que tudo será sempre as mil maravilhas. Existe a possibilidade de dar errado (como tudo na vida), mas também existe a chance dessa decisão mudar a sua vida para sempre. Você nunca saberá, ao menos que faça. Seus amigos e família terão apenas que aceitar o fato. Deixe que eles deem conselhos, escute-os, argumente, mas nunca se esqueça que essa é a sua decisão, o seu sonho.

Pontos importantes:

Créditos:

Sagrada Familia, em Barcelona

Desapegue dos seus bens

Você será muito mais feliz carregando menos coisas do que levando um par de sapatos que só ira usar uma vez.

Vá com a cabeça aberta

Você terá dias ruins, você terá dúvidas e questionará se essa foi a melhor decisão. Esteja pronto para isso e saiba que esse sentimento é normal.

Entenda que você está exatamente no momento e lugar onde você deveria estar

Nada, absolutamente nada acontece por acaso. Abrace a sua jornada, mesmo que por algum motivo ela precise chegar ao fim.

Está esperando o que?

Agora é só agir! Pare de ficar esperando que algo te empurre. Você deve ser o seu maior empurrão. Esse será o seu momento consigo mesmo e certamente você viverá momentos tão únicos e cheios de contentamento que ficarão marcados em sua alma para o resto de sua vida.


Saiba mais sobre work exchange e minhas experiências pelo mundo no blog, Por Uma Vida Mais Rica.

Assista ao vídeo abaixo e assine o Canal Por Uma Vida Mais Rica no YouTube para essas e muitas outras dicas!

Siga-me no Facebook e Instagram

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.