O usuário e/ou senha digitados estão incorretos.

O currículo ideal para o primeiro emprego

Veja como ser um candidato desejável mesmo sem ter experiência.

14/03/2017 11:18 | Atualizado: 29/03/2017 14:39

por Redação

O currículo é a porta de entrada principal para o mercado de trabalho. É nele que devem constar a as competências, aptidões e experiências desenvolvidas. Mas como se apresentar profissionalmente através dele quando o que falta é justamente experiência? Para muitos jovens esse é um dos grandes desafios na hora de procurar o primeiro emprego. Afinal o que destacar?

Os candidatos sem experiência podem e devem realçar qualificações que tiveram durante a faculdade ou Ensino Médio, além das próprias experiências pessoais que tenham coerência com a vaga pretendida. “Por exemplo, falar de uma vivência internacional pode ser um diferencial que valorizará o jovem” comenta a psicóloga e assessora de carreira Elisângela Machado.

Nessa hora, leva vantagem o candidato que tem ou teve uma vida acadêmica mais dinâmica. Informar sobre as participações em eventos, oficinas, seminários, domínio de segundo ou terceiro idioma demonstra que o candidato tem um perfil diferenciado.

Se você está em busca do primeiro emprego, confira como estruturar seu currículo, destacando as informações mais relevantes:

Dados pessoais

No topo da página, devem constar nome completo, endereço, telefone e e-mail atuais para contato.

Objetivo

Coloque a área, função ou cargo pretendido, levando em conta se possui os requisitos necessários para preenchê-lo. Poucas pessoas sabem, mas esse campo é um dos principais na hora que é feita a triagem por palavras-chave.

Formação acadêmica

A descrição deve ter o nome da instituição, curso e o ano ou previsão de conclusão.

Experiência profissional

Como ainda não houve, de fato, uma experiência anterior na área, aqui cabe citar trabalhos voluntários, projetos desenvolvidos durante a faculdade e atividades extracurriculares.

Cursos complementares

Cursos de idiomas, informática, cursos técnicos e outros que achar conveniente devem ser citados nesse campo. Se já tiver feito algum intercâmbio, aqui é hora de citá-lo. Os recrutadores costumam valorizar muito essa experiência.

Quando citar o conhecimento de idiomas, é importante informar o nível: básico, intermediário, avançado ou fluente. Seja sincero, pois o entrevistador pode testá-lo durante a entrevista.

Uma vez que tenha colocado todas essas informações, é imprescindível que revise todas as categorias para não deixar passar nenhum erro gramatical.

Por último, vale mais uma dica importante: não importa o quanto deseja a vaga, não falte nunca com a verdade em seu currículo. Essa é sempre uma má ideia. Você pode até passar na entrevista e começar o trabalho, mas não será capaz de manter a mentira por muito tempo.

Dica

Para ficar por dentro dos processos de seleção da Nestlé, acompanhe o Facebook do programa Nestlé Nutrindo os Sonhos dos Jovens.

Veja também

Aprenda Excel no curso gratuito e on-line para estagiários

25 dicas para deixar de procrastinar e ser mais produtivo em 2018

Pesquisa revela os cargos com mais contratações em 2017

Dicas para quem terminou a faculdade e ainda não tem emprego

5 dicas para você investir e multiplicar o salário de estagiário

14 ferramentas para você encontrar a vaga de emprego dos sonhos