Créditos: Reprodução / SBT

O político chorou durante a entrevista

Em uma entrevista exclusiva a Roberto Cabrini, do "Conexão Repórter", o deputado Tiririca fez revelações sobre os bastidores da política em Brasília, além de desabafar sobre sua vida pessoal.

O jornalista encontrou Tiririca em um um condomínio de luxo no Ceará para trazer à tona suas memórias sobre a infância, a vida no circo, a família de 12 filhos de sua mãe Dona Maria Alice e a união com Nana Magalhães. Em certo momento, ao lembrar da busca por um pai que nunca conheceu, o palhaço chorou.

Aos 52 anos, o deputado revelou que recebia convites para jantares secretos e contou sobre as propostas de propina em troca de voto. "Não vou citar nomes, mas tem político que quer pagar R$ 300 mil só pra chegar lá e dar um depoimento que o cara está brincando para política e tudo mais", disse.

Tiririca também falou sobre temas polêmicos, como quando tentaram comprar indiretamente seu voto durante a votação do impeachment de Dilma Roussef. "Ofereceram uma grana para eu votar a favor da Dilma. Grana para você ficar milionário."

O político afirmou que está encerrando sua carreira de deputado federal. "Envergonhado de voltar. Eu tô estressado pra caramba. Como deputado, não fiz nada. É muito pouco, eu fui só o mais assíduo, aprovei um projeto. E aí? Eu sou pago para trabalhar. Ser assíduo é uma obrigação", declarou.

Tiririca foi o campeão de votos nas eleições de 2010, com mais de 1 milhão de eleitores, usando o slogan: "Você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não sei, vote em mim que eu te conto". Nas eleições de 2014, ele foi o segundo mais bem votado de São Paulo, também com o mesmo número de votos.

  • Leia mais:

Tiririca usa verba da Câmara para viajar e fazer show em Ipatinga