Em meio a tantas polêmicas, há quem prefira para o consumo, o salmão de cultivo, e outros o selvagem. Você come salmão e nem sabe o que isso significa? Calma! Vamos explicar qual a diferença de cada um, os benefícios e até mesmo de onde ele vem. Confie em nós e descubra como ambos podem fazer bem à saúde.

Faça o teste!

iStock/alle12
1
O salmão selvagem tem mais ômega 3 do que o salmão de Cultivo
MITO

Enquanto em 100g, o salmão de cultivo possui 1,97g de Ômega 3 (EPA +DHA), o selvagem possui 1,44g. Ou seja, os dois são ricos em ômega 3 e ácidos graxos e fazem muito bem à saúde.
Fonte: United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

VERDADE

Enquanto em 100g, o salmão de cultivo possui 1,97g de Ômega 3 (EPA +DHA), o selvagem possui 1,44g. Ou seja, os dois são ricos em ômega 3 e ácidos graxos e fazem muito bem à saúde.
Fonte: United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

Enquanto em 100g, o salmão de cultivo possui 1,97g de Ômega 3 (EPA +DHA), o selvagem possui 1,44g. Ou seja, os dois são ricos em ômega 3 e ácidos graxos e fazem muito bem à saúde.
Fonte: United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

Rodrigo Azevedo.
2
O salmão também é pescado no Brasil
VERDADE

O salmão é um peixe típico de regiões com águas geladas e profundas, como as do Atlântico e Pacífico norte. O salmão de cultivo consumido no Brasil é de origem chilena, o selvagem é nativo do Alasca.

MITO

O salmão é um peixe típico de regiões com águas geladas e profundas, como as do Atlântico e Pacífico norte. O salmão de cultivo consumido no Brasil é de origem chilena, o selvagem é nativo do Alasca.

O salmão é um peixe típico de regiões com águas geladas e profundas, como as do Atlântico e Pacífico norte. O salmão de cultivo consumido no Brasil é de origem chilena, o selvagem é nativo do Alasca.

iStock/vikif
3
O salmão de cultivo tem mais gorduras do que o Selvagem
VERDADE

O tipo de cultivo tem mais gorduras totais do que o Selvagem, mas são gorduras boas, que são essenciais para o organismo, além disso, ele também é rico em ômega 3 e ácidos graxos que ajudam a controlar o colesterol ruim (LDL).
United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

MITO

O tipo de cultivo tem mais gorduras totais do que o Selvagem, mas são gorduras boas, que são essenciais para o organismo, além disso, ele também é rico em ômega 3 e ácidos graxos que ajudam a controlar o colesterol ruim (LDL).
United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

O tipo de cultivo tem mais gorduras totais do que o Selvagem, mas são gorduras boas, que são essenciais para o organismo, além disso, ele também é rico em ômega 3 e ácidos graxos que ajudam a controlar o colesterol ruim (LDL).
United States Department of Agriculture (http://ndb.nal.usda.gov/ndb/search/list)

Rodrigo Azevedo
4
A cor alaranjada do salmão de cultivo é resultado de uma alta quantidade de corantes contida na ração que eles comem
MITO

A ração oferecida, controlada por órgãos internacionais, é rica em carotenoides (substância encontrada na cenoura e na beterraba). O alimento do salmão possui o mesmo pigmento que o peixe selvagem consome, provenientes de crustáceos, a partir da cultura de levedura ou de preparos similares naturais. O pigmento não apresenta riscos à saúde humana.
Fonte: http://www.seafoodhealthfacts.org

VERDADE

A ração oferecida, controlada por órgãos internacionais, é rica em carotenoides (substância encontrada na cenoura e na beterraba). O alimento do salmão possui o mesmo pigmento que o peixe selvagem consome, provenientes de crustáceos, a partir da cultura de levedura ou de preparos similares naturais. O pigmento não apresenta riscos à saúde humana.
Fonte: http://www.seafoodhealthfacts.org

A ração oferecida, controlada por órgãos internacionais, é rica em carotenoides (substância encontrada na cenoura e na beterraba). O alimento do salmão possui o mesmo pigmento que o peixe selvagem consome, provenientes de crustáceos, a partir da cultura de levedura ou de preparos similares naturais. O pigmento não apresenta riscos à saúde humana.
Fonte: http://www.seafoodhealthfacts.org

Rodrigo Azevedo
5
A pesca selvagem aliada às avançadas técnicas de cultivo de salmão contribuem para sustentabilidade ambiental
VERDADE

O avanço das técnicas de cultivo contribui para que não haja acréscimo da pesca global. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), desde 2006, o controle de pesca conseguiu estabilizar a quantidade de pescado selvagem.
Fonte: FAO

MITO

O avanço das técnicas de cultivo contribui para que não haja acréscimo da pesca global. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), desde 2006, o controle de pesca conseguiu estabilizar a quantidade de pescado selvagem.
Fonte: FAO

O avanço das técnicas de cultivo contribui para que não haja acréscimo da pesca global. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), desde 2006, o controle de pesca conseguiu estabilizar a quantidade de pescado selvagem.
Fonte: FAO

Rodrigo Azevedo
6
Todo salmão selvagem tem cor avermelhada e intensa
VERDADE

A coloração do Salmão Selvagem depende de sua espécie. No Alasca existem cinco espécies de Salmão diferentes, sendo o Salmão Selvagem Sockeye, que consumimos no Brasil, o de coloração mais vermelha e intensa e o Chum o de coloração mais clara.
Fonte: wildalaskasalmonandseafood.com

MITO

A coloração do Salmão Selvagem depende de sua espécie. No Alasca existem cinco espécies de Salmão diferentes, sendo o Salmão Selvagem Sockeye, que consumimos no Brasil, o de coloração mais vermelha e intensa e o Chum o de coloração mais clara.
Fonte: wildalaskasalmonandseafood.com

A coloração do Salmão Selvagem depende de sua espécie. No Alasca existem cinco espécies de Salmão diferentes, sendo o Salmão Selvagem Sockeye, que consumimos no Brasil, o de coloração mais vermelha e intensa e o Chum o de coloração mais clara.
Fonte: wildalaskasalmonandseafood.com

O salmão Frescatto é um alimento rico em ômega 3, antioxidante natural para o corpo, além de ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares, inflamatórias e que deixam o sistema imune.

Outros benefícios são os ácidos graxos, a vitamina D e o selênio, encontrados no peixe, que ajudam a aumentar a sensibilidade da insulina no corpo facilitando a absorção de açúcar,  consequentemente diminuindo os níveis deste no sangue.

A Frescatto Company atua na comercialização de salmão há 18 anos e está no mercado há mais de 70 anos. Com fornecedores no Chile e em outros países, o peixe distribuído passa por um processo rigoroso de qualidade e origem da entrega.

6 tipos de peixe branco para incluir na alimentação