Tristeza, medo e desesperança são alguns dos sintomas que podem afetar mulheres após - as vezes até antes - o nascimento dos filhos, mas, o que pesquisas vem descobrindo é que esse problema não afeta só as mães, pais também podem sofrer com depressão pré ou pós-parto.

Alguns homens que passaram por isso relataram sua experiência em um documentário chamado Why we need to talk about postnatal depression in men (Por que precisamos falar sobre a depressão pós-natal em homens), do canal online BBC 3.

Segundo dados recentes do Growing Up in New Zealand Study (Estudo Crescendo na Nova Zelândia), a probabilidade de um homem sofrer com o problema é de 1 a cada 25, enquanto o número para mulheres é de 1 para 12. O estudo também apontou que 1 a cada 15 pais pode ter depressão entre o terceiro trimestre da gravidez e o nono mês após o nascimento do bebê.

Créditos: iStock/fasphotographic

Apesar de pouco abordada, a depressão pré ou pós-parto em homens é comum

Os testes foram feitos com base na Edinburgh Postnatal Depression Scale – EPDS (Escala de Depressão Pós-natal de Edimburgo) que mede pontos como culpa, distúrbios do sono, falta de energia e pensamentos suicidas.

A autora do estudo, Lisa Underwood da University of Auckland, Nova Zelândia, diz na Página do Growing Up in New Zealand Study que “enquanto a depressão materna pré-natal e pós-natal são reconhecidas e sabidamente associadas a resultados desfavoráveis para mulheres e crianças, pouco tem sido feito para identificar sintomas de depressão perinatal em homens”.

Problema entre pais é relacionado com preocupações quanto à capacidade de educar e prover

O Minha Vida, parceiro do Catraca Livre, indica os sintomas tratamentos e causas da depressão pós-parto, abordando também os fatores que impactam homens antes ou após o nascimento dos bebês. Leia matéria completa.