Créditos: Reprodução/TV Globo

Diana Garbin

Diana Garbin fez um relato emocionante sobre os distúrbios alimentares que sofreu ao longo dos anos, em entrevista ao “Mais Você”, da TV Globo, nesta terça-feira, 5.

A jornalista, que deixou o trabalho na emissora carioca para se dedicar a um projeto pessoal sobre as doenças psíquicas, contou que começou a fazer dietas e a se ‘anular’ com 12 anos de idade. Uma saída positiva para o problema pode ser a orientação sobre os alimentos saudáveis ainda na infância, como você pode ler neste post. 

Ao ser questionada por Ana Maria Braga sobre o que leva uma pré-adolescente a desenvolver esse comportamento, a ex-repórter explicou:

“A comparação. A gente começa desde muito cedo a comparar. Na infância, a gente já se compara aos irmãos, primos, coleguinhas da escola. O corpo, o cabelo... As crianças brincam muito de comparar as aparências. Na escola me chamavam de gordinha, quem usa óculos chama de quatro olhos... E isso vai internalizando e você tenta se sentir parte de alguma coisa, aceita naquele grupo. E quem tem essa tendência de desenvolver o transtorno alimentar, acha que conseguirá alcançar isso através da magreza”.

Garbin destacou ainda que o transtorno afeta muito mais homens e mulheres do que se imagina.

“A nossa sociedade internalizou que a única forma de você ser feliz e gostar de seu corpo, ter sucesso e ser aceita, é sendo extremamente magra. Então, todas as mulheres, ainda as que estão no peso normal, se sentem inadequadas”, disse.

A gente sabe bem que tais distúrbios são gravíssimos e podem levar a atitudes extremas, como o suicídio. Mas ainda há dúvidas sobre o quanto estes transtornos afetam a vida das pessoas. Pensando nisso, o Catraca Livre fez um especial sobre como identificar os vários tipos da doença. Confira AQUI!

Tiago Leifert, marido de Diana, ainda mostrou uma foto antiga da esposa pesando 57kg – com 1,70m de altura, e a famosa respondeu: ‘[Nessa foto] E eu achei que eu tinha que emagrecer mais 10kg. É esse o problema. A magreza que a gente busca é infinita. Não é que você quer se sentir mais bonita, não é tão simples. Você sente vergonha de sair na rua, de fazer as coisas”.

Créditos: Reprodução/TV Globo

Diana Garbin chegou a pesar 57kg com 1,70m de altura

Por fim, Diana Garbin confessou que não deixou de fazer tratamento psiquiátrico e recebe orientação de psicanalista e nutricionista.

“Eu ainda estou em tratamento e é muito difícil a pessoa encontrar uma cura total no transtorno alimentar. Porque é uma dor, um sofrimento profundo”, completou.

Pesquisadores da Universidade McGill, no Canadá, realizaram um estudo para identificar a parte específica do cérebro envolvida nas questões relacionadas, por exemplo, às pessoas que desejam emagrecer e resolvem fazer uma reeducação alimentar. As informações são do 'Minha Vida'.

Leia também:

Menina de 11 anos comete suicídio por estar infeliz com o corpo