Criado em 30 de abril de 1988, o Geledés – Instituto da Mulher Negra é uma organização da sociedade civil que se posiciona em defesa de questões da mulher e da população negra.

Créditos:

Sueli Carneiro, coordenadora executiva do Portal

“Posiciona-se também contra todas as demais formas de discriminação que limitam a realização da plena cidadania, tais como: a homofobia, a lesbofobia, os preconceitos regionais, de credo, de opinião e de classe social.”

O Geledés desenvolve projetos voltados para a questão racial, as questões de gênero, direitos humanos, educação, saúde, comunicação, mercado de trabalho, pesquisa e políticas públicas.

“O Estado brasileiro não vem cumprindo suas metas de acabar com a desigualdade entre homens e mulheres. (...) - As mulheres estão morrendo por omissão do Estado. O Legislativo tem que fazer a parte dele: garantir mais recursos e cobrar do Executivo para que este cumpra suas responsabilidades”, declara a coordenadora da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB), Guacira de Oliveira, em audiência da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), no último dia 8 de novembro.

No Portal Geledés é possível encontrar diversos artigos, notícias, vídeos e materiais sobre racismo e sexismo no Brasil. Acesse para saber mais.

Assista abaixo o vídeo que tem como objetivo mostrar a importância da mulher na sociedade, com ênfase na mulher negra - a maior vítima do racismo e do machismo - como sujeito de transformações na sociedade.