Se você é homem e passa mais de 4 horas sentado assistindo TV por dia tem mais chances de desenvolver câncer colorretal em comparação com aqueles que ficam menos tempo no sofá.

Os pesquisadores da Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer da França, usaram dados de 500 mil homens e mulheres do Reino Unido no estudo.

Créditos: iStock

Pesquisadores usaram dados de 500 mil homens e mulheres do Reino Unido

Eles descobriram que o comportamento sedentário, como a observação excessiva de TV e o uso do computador, estava associado a um risco de 35% maior desenvolver câncer colorretal nos homens, mas não nas mulheres.

Os pesquisadores liderados por Neil Murphy, um dos principais autores do estudo publicado no "British Journal of Cancer", monitoraram ao longo de seis anos quantos homens desenvolveram câncer colorretal. Ao todo, 2.391 casos da doença foram registrados.

"Pesquisas anteriores sugerem que assistir TV pode estar associado a outros comportamentos, como fumar, beber e fazer lanches mais, e sabemos que essas coisas podem aumentar o risco de câncer de intestino", disse Neil.

Selo Facilite

No Brasil

O câncer colorretal é um dos mais frequentes na população brasileira. Nas mulheres, é o 2º mais comum, com 17.620 casos estimados em 2016 e, nos homens, ocupa a 3ª posição, com 16.660 novos casos.

Sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer colorretal é o segundo mais frequente em pacientes de ambos os sexos no Sudeste, a região mais populosa do Brasil. Nas demais, aparece como o terceiro ou quarto tipo de câncer mais incidente.

Com informações da SBOC e do The Independent

ONG cria número de WhatsApp para combater fake news sobre câncer