Créditos: Reprodução / Instagram

O reality "A Vida é Mara" vai contar o dia a dia da blogueira Gabriela Pugliesi

Uma petição on-line com mais de 20 mil assinaturas pede o cancelamento da verba de R$ 2,4 milhões, pela Lei Rouanet, destinada à produção do reality show "A Vida é Mara", sobre a rotina e os hábitos da blogueira Gabriela Pugliesi.

O abaixo-assinado afirma que Pugliesi incentiva "transtornos alimentares e de imagens" com suas publicações e vídeos, e argumenta que "a maioria dos seguidores são adolescentes em fase de desenvolvimento de personalidade".

De acordo com o texto, a blogueira "responde a vários processos criminais por exercício ilegal da profissão" nos órgãos de classe de nutricionistas e educadores físicos.

O reality mostrará a intimidade e os bastidores da rotina de treinos, eventos e vídeos de Pugliesi. O programa, que está em negociação com um canal de TV pago, também vai contar sobre sua trajetória como influenciadora nas redes sociais.

Na petição, os idealizadores justificam o cancelamento do dinheiro "visto que este é proveniente de recursos públicos oriundo de impostos e deve ser utilizado por pessoas que atendam os mínimos requisitos de um cidadão que age dentro da lei".

Recentemente, Gabriela Pugliesi foi absolvida de um processo movido pelo Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região, que a acusava de indicar dietas arriscadas a seus seguidores.

Para saber mais sobre o abaixo-assinado, clique aqui.

  • Leia mais:

Pugliesi é denunciada ao Ministério Público por atuação ilegal

Gabriela Pugliesi se envolve em polêmica com doação de sangue