Créditos: divulgação Plantando pelo Planeta

Nesta primeira etapa foram plantadas mudas de ipês roxos e amarelos

Foram apenas as primeiras 100 mudas. Mas já é um lindo gesto que representa um trabalho incrível que será feito nas margens do Rio Doce, que sofreu tanto nos últimos anos.

Em novembro de 2015, o rompimento da barragem da mineradora Samarco, na região de Mariana, em Minas Gerais, destruiu completamente o vilarejo de Bento Rodrigues, deixando mais de 20 pessoas mortas, e levou um mar de lama tóxica para toda a bacia do Rio Doce, poluindo e contaminando a água e tirando a vida de animais que viviam ali. A tragédia é considerada o maior desastre ambiental da história do Brasil.

Recentemente, 100 alunos das redes municipal e estadual e particular de ensino, além de jovens de projetos sociais e crianças de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, comunidades mais atingidas pela tragédia, foram convidados para dar o ponta-pé inicial do projeto "Plantando pelo Planeta". Ao participar do plantio de mudas e de um curso sobre meio ambiente e mudanças climáticas, chamado Academia, eles foram nomeados Embaixadores da Justiça Climática de Mariana.

Leia aqui como serão as próximas etapas do projeto.

  • Veja também:

Depois da lama

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.