Créditos: divulgação

Tijolo ecológico tem a mesma resistência do que um tradicional, mas com maior durabilidade e metade do peso

O que já foi considerado uma das grandes invenções do ser humano – o plástico –, acabou se tornando uma praga ambiental. Ele pode ser visto por todos os lugares. Descartado incorretamente, tem poluído nossos oceanos e matado animais marinhos, que o confundem com alimento ou perdem a vida sufocados ou contaminados por ele.

Além disso, quando não é reciclado, o plástico também vai parar em aterros sanitários, onde demora centenas de anos para se decompor, assim como no mar.

Chocado com o volume de embalagens e resíduos plásticos jogado no aterro onde trabalha e em rios, lagos e córregos da região de Cândido Mota, no interior de São Paulo, o administrador de empresas Haroldo Cesar Fernandes, criador da ONG Pró Azul, decidiu produzir tijolos ecológicos com eles.

Continue lendo a matéria aqui.

  • Veja também:

Tijolo à base de mandioca é triplamente ecológico

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.