Mais de 40 milhões. É essa a quantidade de páginas que o Google digitalizará do acervo da Biblioteca Britânica. O acordo entre as duas entidades foi anunciado nesta segunda-feira, 20, e prevê a disponibilização de publicações lançadas entre 1700 e 1870, período que engloba as revoluções Industrial e Francesa.

Entre as obras estão um documento sobre o primeiro submarino movido a motor de combustão, publicado em 1858, e panfletos feministas sobre a rainha Maria Antonieta, de 1791. Os livros estarão disponíveis para download, para usos não comerciais, no portal de livros do Google e no site da biblioteca.