reprodução

Créditos: reprodução

Expoente da década de 1990, Cássia completaria 50 anos nesta segunda, 10

Se estivesse viva, Cássia Eller completaria 50 anos nesta segunda-feira, 10.

Dona de um timbre grave e áspero, a cantora carioca para a história da música brasileira  com interpretações marcantes de artistas e compositores de vários gêneros e épocas, incluindo Beatles, Cazuza, Rita Lee e Nando Reis.

Para comemorar a data, o Catraca Livre reuniu alguns fãs da arte de Cássia Eller na redação para falar sobre suas faixas preferidas na voz da cantora.

Além da pequena playlist comentada, você pode conferir trechos de uma gravação que permaneceu inédita por 30 anos, a música “A Flor do Sol”.

Confira.

A música 1º de julho foi escrita pelo Renato Russo e integrou o disco "A Tempestade", do Legião Urbana. No Acústico MTV, Cássia Eller disse que a música foi escrita para ela quando estava grávida. A homenagem ao seu filho fica evidente quando ela finaliza o som com "Eu quero aprender com seu pequeno grande coração, meu amor, meu Chicão". Vinicius Santos / Universidades

A nona faixa do disco 'Ideologia" (1988), de Cazuza, ganhou ainda mais força com as possibilidades agressivas da voz de Cássia Eller que ao cantar, fervorosamente, os versos "vamos pedir piedade pra essa gente careta e covarde" faz uma crítica a uma sociedade que não luta por seus direitos ou que não dá voz a suas vontades e ideologias. Camila Garófalo / Promoção

“Levo o mundo E não vou lá..” uma canção de batidas, com a brasilidade das percussões, e que trata de uma profissão linda que leva a notícia e que também traz a carta de amor. Os carteiros rodam o mundo. Entregam cerca de 8,3 bilhões de objetos por ano e percorrem por dia cerca de 397 mil quilômetros, o equivalente a quase 10 voltas completas ao redor da Terra. Quem nunca precisou urgentemente de uma correspondência? Kauira Grillo / Promoção

Conheci as música da Cassia Eller aos 10 anos e desde então sou fã. Interprete que sabia dar vida as música, do rock ao samba. Complicado escolher a melhor música dela, mas um dos meus discos favoritos é o Veneno Vivo, meio difícil de achar por aí. Uma faixa dele? "Nada Vai Mudar Isso", com participação especial de Paulinho Mosca. Ellen Miranda / Redes Sociais

Feita em parceria com Simone Saback, a canção “A Flor do Sol” foi um dos primeiros registros da cantora em estúdio, feito em 1982, quando a cantora ainda morava em Brasília. Aos 19 anos, ela estava longe de gravar um disco e fazer o sucesso que fez na década de 90.

Em entrevista ao Fantástico, o produtor Rodrigo e a compositora Simone Saback explicam detalhes da faixa. No vídeo da entrevista acima, é possível ouvir trechos do single, que está à venda no iTunes.