Depois de ser o centro das atenções no período das olimpíadas, a China chega a São Paulo em forma de exposição no Museu de Arte de São Paulo (Masp). “China Construção Desconstrução”  traz de 50 peças de 17 artistas (entre esculturas e pinturas), através da curadoria de Teresa Arruda. A mostra é  resultado das modificações econômicas e políticas pelas quais passou nas últimas décadas – sobretudo Pequim, a capital do Estado. Às terças-feiras, a exposição é Catraca Livre.

divulgaçãoUma das peças expostas no Masp

Créditos: Uma das peças expostas no Masp

Uma das peças expostas no Masp

A exposição inclui trabalhos de Ai Weiwei, Chen Bo, He Yuchang, Liu Ding, Ma Jiawei, Mao Xiaochun, Qin Ga, Qiu Xiaofei, Wang Chengyun, Wang Qingsong, Xiong Yu, Yin Zhaoyang, Zhou Wenzhong, Zhou Xiaohu.

A China é, atualmente, considerada uma potência. Há pouco mais de 20 anos abriu mão do paradigma de produção agrária coletiva e, com isso, integrou-se ao comércio exterior. No âmbito da cultura, o país apresenta diversos aspectos interessantes. A escrita chinesa, por exemplo, foi desenvolvida 1600 a .C.

Veja outras imagens

1/4

 

2/4

 

3/4

 

Uma das peças expostas no Masp

4/4

 

  •  

    China Home

    1/4

  •  

    China

    2/4

  •  

    Uma das peças expostas no Masp

    3/4

    Uma das peças expostas no Masp

  •  

    China

    4/4

China Construção Desconstrução