Hoje, sábado, 21 é a vez do Turbo Trio e Oké Arô se apresentar na Mostra Prata da Casa ,que, durante toda a semana vem trazendo para o palco do Sesc Pompeia o melhor da nova cena musical brasileira. O Sesc fica na Rua Cléia, 93, zona oeste da cidade.

Turbo Trio (RJ) e Oké Arô (SP)
21/03. Sábado, às 21h.
Turbo Trio (RJ) Vem dançar/ vem enlouquecer/ vem dançar que aqui é festa pra você. Carioca e paulista ao mesmo tempo, o Turbo Trio é a somatória de BNegão (ex Planet Hemp), de um lado, e Tejo Damasceno e Alexandre Basa, dos comboios Instituto e Mamelo Sound System, do outro. O (in)esperado front principal de fusão se dá entre o hip hop e o funk carioca, irmanados na sonoridade anárquica do trio lado a lado com referências de música eletrônica, rock n roll e uma infinidade de outras levadas. O disco de estreia Baile Bass é o manifesto da mistura, com ápice na faixa de letra citada acima, Ela Tá na Festa, com participações funkeiras e pós funkeiras egressas do Rio de Janeiro (Deize Tigrona), do Rio Grande do Sul (DJ Chernobyl) e do Paraná (Bonde do Rolê). Oké Arô (SP) Os batuques, os tambores da tradição africana, o pop eletrônico, os pontos de umbanda com hip hop, samba, repente nordestino e jongo. Tudo isso é o Oké Arô. Paula Preta traz a poesia das ruas e assina letras e vocais. Théo Werneck faz as bases, loopings e batidas com raiz na cultura afrobrasileira, misturando riffs e instrumentos de corda (violões, guitarras, bandolins e banjo). Giuliano Scandiuzi, arquiteto, diretor de arte e artista multimídia, é responsável pelo cenário em movimento que contracena com a musica. O Oké Arô é um projeto de pesquisa musical, antropológico, cultural. Um mergulho na mistura tipicamente brasileira com forte sotaque africano.

Márcio Simnch

Créditos:

Turbo Trio