Beti Niemeyer

Créditos:

O homem inesperado

Depois do sucesso da primeira edição, em 2008, o Memorial da América Latina volta a sediar o Festival Ibero-Americano de Teatro. A segunda edição do evento acontecerá de 2 a 8 de março no Memorial, reunindo 13 companhias teatrais da América Latina, Portugal e Espanha. Os espetáculos terão entrada franca e ocuparão o Auditório Simón Bolívar e espaços alternativos.

O festival tem como objetivos conhecer e traçar um paralelo entre a produção dos países da América Latina, Portugal e Espanha, descobrindo figuras do dia-a-dia, casos corriqueiros, semelhanças e problemas comuns ou específicos de cada grupo, entender a relação do teatro com sua comunidade, sua realidade social, sua língua e sua história e propiciar a troca de experiência entre artistas e companhias teatrais.

Nos espaços alternativos, como a Praça Cívica ou o Anexo dos Congressistas, acontecerão apresentações teatrais não-convencionais, integrando, numa grande maratona cênica, os espaços do complexo arquitetônico criado por Oscar Niemeyer. No foyer do Auditório acontecerá o teatro de "Cenas Curtas": pequenas leituras cênicas, teatralização de segmentos de textos, performances, com a intenção de entreter o público e envolver mais artistas e grupos.

A programação conta ainda com uma oficina de dramaturgia com dois dias de duração, a ser ministrada pelo dramaturgo brasileiro Chico de Assis, três mesas de debates com assuntos relativos ao teatro e lançamentos de livros sobre o tema pela Imprensa Oficial. Os debates discutirão o papel do teatro na sociedade, as dificuldades de produção, soluções encontradas etc.

Os trabalhos serão coordenados pelo Diretor de Atividades Culturais da Fundação Memorial da América Latina, Fernando Calvozo, e uma comissão artística composta por quatro profissionais da área teatral, com vasto conhecimento e notoriedade na área: a atriz, diretora e professora de teatro Elvira Gentil, a Profª Draª Glória Levy, a escritora e dramaturga Renata Pallottini e o produtor Roberto Malta.

Programação

ABERTURA: 2 de março (2ª feira) – 21h

A Noite dos Palhaços Mudos
Cia La Mínima – Brasil
Direção: Álvaro Assad

Na noite de abertura, será encenado o espetáculo "A Noite dos Palhaços Mudos", obra do cartunista Laerte, encenada com a Cia La Mínima., com os atores Domingos Montagner e Fernando Sampaio e direção de Álvaro Assad.

Os Palhaços Mudos são seres que habitam a cidade e dedicam-se a praticar palhaçadas. Existe uma seita, no entanto, que os considera uma ameaça alarmante e os persegue, na tentativa de extingui-los. Em 2008, a montagem recebeu quatro indicações em três categorias na 21ª edição do Prêmio Shell de Teatro de São Paulo: categorias Música, pela trilha sonora original criada por Marcelo Pellegrini; Direção, pelo trabalho de Álvaro Assad e duas indicações de Melhor Ator, Domingos Montagner e Fernando Sampaio.

AGENDA

Dia 3 – 3ª feira

19h – Cuba

a confirmar

21h - Brasil

As Eruditas

Cia. Limite 151 – Direção: José Henrique Moreira

Dia 4 – 4ª feira

19h - Brasil

Senhora dos Afogados

Cia. Firma de Teatro – Direção: José Henrique de Paula

21h - Espanha

M³ ( Metro Cúbico)

Direção: Jorge e Fernando Sánchez-Cabezudo

Dia 5 – 5ª feira

19h – Bolívia

Rifar El Corazón

Direção: Dino Armas

21h - Brasil

O Cantil

Grupo Teatro Máquina – Direção: Fran Teixeira

Dia 6 – 6ª feira

19h - Brasil

Chapetuba Futebol Clube

Teatro de Arena Eugênio Kusnet - Direção: José Renato

21h - Uruguai

Mujeres de Lorca

Direção: Glória Levy

Dia 7 – sábado

19h - México

Ursula iguarán

Cia. Delta Teatro - Direção: Hugo Aristimuño

21h - Brasil

O Homem Inesperado

Cia. NB Produções - Direção: Emilio de Mello

Dia 8 – Domingo

19h - Argentina

Rose

Norma Darienzo Promociones - Direção: Agostín Alezzo

21h - Portugal

Ptolomeu e sua viagem de Circum-navegação

Grupo Art´Imagem – Direção: José Leitão

ENCERRAMENTO
8 de março )domingo)- 21h

"Ptolomeu e a sua viagem de circum-navegação"
Teatro Art'Imagem - Portugal
Direção: José Leitão

O espetáculo, construído sobre um texto do poeta, pintor, cantor e autor cabo-verdiano Tchalê Figueira, é a 91ª criação do Teatro Art' Imagem. A peça conta a história de Ptolomeu Rodrigues, um marinheiro cabo-verdiano que celebra a epopéia secular do seu povo, evadindo-se da sua ilha, ainda muito novo. Navega por todos os mares do mundo e convive com prostitutas, malandros, candongueiros e chulos, marinheiros e outras gentes do mar.

A peça teve a sua pré-estréia no Mindelo, em Cabo Verde, em setembro de 2008, no festival de Teatro Mindelact. Este espetáculo teve depois uma temporada de estréia nacional no Teatro do Campo Alegre, no Porto, em outubro do ano passado.

Serviço:

II Festival Ibero-americano de Teatro
De 2 a 8 de março de 2009

Memorial da América Latina
Auditório Simon Bolívar e outros espaços
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda
Tel. (11) 3823-4600

Entrada Catraca Livre