Acho que a grande maioria das pessoas nunca precisou usar o seguro de viagens quando estava viajando e isso é ótimo. Mas é fundamental saber a importância desse seguro e se precaver na hora de escolher o seguro que você vai contratar para levar com você.

Nathalia Tosto, jornalista, blogueira do site Coisas que Amamos e consultora de viagens tem bastante experiência no assunto e conta aqui algumas dicas para escolher o seguro e acertar na contratação.

1. Leia a cláusula com calma: Eu sei que isso é chato, mas é fundamental saber exatamente o tipo de cobertura que o seguro que você está contratando oferece. Veja se oferece assistência médica nos países/cidades que você vai, se atendem emergências, doenças pré-existentes, se é o tipo de cobertura que você pode precisar naquela viagem...

2. Compare preços e coberturas: Hoje, há diversas empresas de confiança no mercado que oferecem seguros por isso, é fundamental que você compare preços e a cobertura de cada uma delas. Sites como esse oferecem essa busca e comparação e podem te ajudar bastante nessa função.

3. Exigência de países: Para viagens para a Europa, por exemplo, é fundamental que o seguro cubra no mínimo 30 mil euros. Essa é uma exigência da União Européia e você pode ser cobrado por isso na hora que estiver entrando em algum país europeu. Confira se o seu seguro tem essa cobertura e peça a eles uma comprovação impressa disso para apresentar na imigração caso seja necessário. Para entrar em Cuba, também é necessário apresentar um seguro.

4. Esportes Radicais: Muitos seguros não cobrem acidentes com esportes radicais. Se você vai esquiar ou planeja pular de bungee jump, por exemplo, verifique antes de contratar o seu seguro se você tem direito a atendimento caso aconteça a algum acidente. Em muitos casos eles não deixam isso claro na apólice, mas na hora em que você precisa da cobertura eles não cobrem.

5. Item a Item: Quando estiver analisando a apólice, verifique se os valores são minimamente razoáveis. Claro que não temos como prever esse tipo de gasto, mas dá pra ter bom senso, principalmente se fizer a comparação com os outros seguros. Veja se eles oferecem alguma assistência para o seu acompanhante, se oferecem translado de corpo em caso de morte... sei que parece mórbido, mas já que você vai pagar por um seguro, que seja um bom seguro, completo e que realmente te ajude (ou ajude a sua família) em caso se necessidade.

6. Seguro do Cartão: Os seguros de cartão de crédito funcionam, mas em geral são bem fracos. Ou seja, sua cobertura é pequena e isso pode ser um problema em caso de um acidente um pouco mais grave. Avalie se vale a pena você agregar ao seguro do cartão outro seguro para garantir que você esteja realmente protegido.

7. Assistência x Seguro Viagem: Os planos com assistências médicas oferecem tratamentos médicos dentro de uma rede credenciada e o segurado não precisa fazer nenhum desembolso ao realizar os procedimentos. Já no seguro, o cliente tem a opção de escolher a clínica que ele deseja, pagando o valor do tratamento, e solicitando posteriormente o reembolso das despesas. Mas, muitos planos são vendidos com essas duas opções. Normalmente o seguro é a melhor opção, pois dependendo do seu destino a rede credenciada pode ser pequena ou inexistente.

8. Coberturas adicionais: Observe não só as coberturas médicas, mas também as adicionais que a grande maioria dos seguros tem disponibilizado hoje em dia. Muitos deles oferecem boas coberturas para cancelamento de vôo, assistência jurídica, extravio e atraso de bagagem, medicamentos, assistência odontológica, repatriação, extensão de internação hospitalar, diárias em hotéis, passagem de ida e volta para um familiar, etc.

9. Pesquise: Quer saber como é a saúde no país que você vai? Então pesquise. No My Travel Cost você consegue ver o custo da saúde em diversos lugares do mundo e com isso pode escolher um seguro de viagem mais adequado para você.

10. Se for preciso, reclame:Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) está a disposição para solucionar qualquer dúvida e a ouvir reclamações a respeito dos seguros. Eles disponibilizam um telefone para ligações 0800 021 8484 e oferecem alguns cursos gratuitos sobre o assunto, caso você queira saber mais.

E ai? Conseguiram esclarecer as dúvidas? Então, nas próximas viagens, lembrem-se do seguro e contratem com cautela para garantir sua segurança em um caso de emergência.

Nathalia Tosto é jornalista, consultora de viagens e autora do blog Coisas que Amamos e do Instagram de mesmo nome. No blog e redes sociais, ela costuma dividir suas experiências, viagens, fotos e dicas, além de elaborar roteiros personalizados e consultorias de viagens para outros viajantes. 

Imagem Autor

Nathalia Tosto já esteve em mais de 40 países. É jornalista, consultora de viagem e autora do blog Coisas que Amamos (www.coisasqueamamos.com) e do Instagram @coisasqueamamos.

+ posts do autor

Rede Catraca Livre

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.