Desde o dia 1º de abril, as visitas ao Taj Mahal, em Agra (Índia), passaram a ter limite de três horas por pessoa.

A medida, adotada pela Agência Arqueológica da Índia, é para evitar a superlotação do templo e reduzir risco de dano à construção.

Créditos: Akshay Patel/iStock

Construído no século 18, o Taj Mahal também vem sofrendo com os dejetos de pequenos insetos

Considerado uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, o templo dedicado à princesa Mumtaz Mahal chega a receber 50 mil visitantes por dia durante a alta temporada.

Segundo a CNN, o controle de horário dos visitantes será feito no final do passeio, já que as entradas são vendidas com hora marcada. Quem ultrapassar o tempo de visitação terá que pagar mais um ingresso -- mil rupias (R$ 51).

Selo Facilite

Construído no século 18, o Taj Mahal também vem sofrendo com os dejetos de pequenos insetos, que infestaram a região devido à poluição do rio Yamuna e o amarelamento do mármore, também devido à poluição do ar.

Tailândia

No mês passado o governo da Tailândia decidiu proibir os barcos de atracarem em Maya Bay, na ilha de Ko Phi Phi, entre junho e outubro, na baixa temporada. A medida é para permitir que os recifes de corais se regenerem de danos causados pelas embarcações e turistas.

A praia ganhou fama mundial após o filme “A Praia”, estrelado por Leonardo DiCaprio.

Visite o Taj Mahal, na Índia, com o Street View

Confira lugares incríveis para fazer um tour virtual