Filhos realizam desejo do pai e velório no bar com música e pinga

Valdívio Soares era boêmio e proprietário de um bar, em Barão de Cocais (MG)

Por: Redação | Comunicar erro

Valdívio Soares Pereira faleceu, aos 68 anos, e seus filhos atenderam seu desejo do pai realizando seu velório com música e pinga, no bar em que era proprietário, na cidade de Barão de Cocais (MG), distante 98km da capital, Belo Horizonte.

Crédito: Reprodução/G1Filhos realizam desejo do pai e velório no bar com música e pinga

Diabético, hipertenso e com problemas de visão, o Maré Boa, como era conhecido morreu por complicações da doença. Em seu velório havia tudo que o famoso boêmio da cidade mineira de 32 mil habitantes mais gostava: seus três filhos, noras e oito netos, dezenas de amigos, vizinhos, conhecidos, música, pinga, cerveja e alto astral para celebrar a sua vida.

DIABETES: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

HIPERTENSÃO: MITOS E VERDADES SOBRE A DOENÇA

No funeral, que durou cerca de seis horas, foram servidos pinga e cerveja. A máquina de Jukebox (onde se depositam fichas para pedir músicas) do bar ficou todo o período à disposição dos presentes. Tudo de graça no dia do falecimento do proprietário.

“Não era só com a família que ele comentava, não. Ele dizia isso pra todo mundo. Ele já estava doente, na base de remédio, e falava que queria um enterro com música e cerveja. Ele falava que não queria tristeza”, disse uma vizinha de Maré Boa, ao portal G1.

“Meu pai viveu intensamente. E a doença (diabetes) nunca o deprimiu. Ele sempre tomava uma cervejinha, não cuidava da alimentação e comia até doce. Levava tudo na brincadeira. Sempre foi uma pessoa feliz e o maior pai do mundo”, afirmou um de seus filhos ao portal G1.

Segundo o G1, na noite da quinta-feira, 18, o Maré Boa começou a passar mal e foi levado pelo neto que o acompanhou no último ano de vida, para um hospital do município. Com uma parada cardíaca, o boêmio foi transferido para um outro hospital, em Itabira (MG), município vizinho a Barão de Cocais, mas não resistiu e faleceu.