CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Grupos acusam TikTok de violar regras de privacidade de crianças

Organizações de defesa da privacidade acusam app de não excluir vídeos de crianças menores de 13 anos

Por: Redação

Popular entre crianças e adolescentes, o aplicativo TikTok está sendo acusado de violar regras de privacidade de seus usuários. A denúncia é de um grupo de organizações de defesa da privacidade. As informações são da Reuters.

O grupo apresentou nesta quinta-feira, 14, uma queixa a Federal Trade Commission (agência independente de defesa do consumidor nos EUA) alegando que a plataforma violou um decreto de consentimento e uma lei que protege a privacidade das crianças na internet.

Crédito: ReproduçãoO TikTok tem uma versão para usuários menores de 13 anos, mas o cadastro pode ser burlado facilmente

O Center for Digital Democracy, o Campaign for a Commercial-Free Childhood e outros grupos dizem que o TikTok não tirou do ar todos os vídeos feitos por crianças menores de 13 anos, como concordou em fazer sob um acordo de consentimento com a FTC anunciado em fevereiro de 2019.

À época, FTC havia dito que o TikTok –antigo Musical.ly– sabia que crianças menores de 13 anos usavam o aplicativo e eles não possuíam o consentimento dos pais para coletar seus nomes, endereços de e-mail e outras informações pessoais. A empresa pagou uma multa de US$ 5,7 milhões.

Mas, segundo as organizações de defesa da privacidade, o TikTok falhou em excluir informações pessoais sobre usuários com 13 anos ou menos, conforme prometido como parte do acordo de consentimento.

“Descobrimos que o TikTok atualmente tem muitos usuários com menos de 13 anos de idade e muitos deles ainda têm vídeos de si mesmos que foram enviados em 2016, anos antes do decreto de consentimento”, dizem na denúncia.

O TikTok é um dos aplicativos mais populares do mundo, e é amplamente usado por crianças e adolescentes nos Estados Unidos.

Dicas para não expor as crianças

Você é do tipo que adora registrar o dia a dia do filho ou da filha nas redes sociais? Cuidado! Seus posts podem levar informações até pessoas mal-intencionadas. Pensando nisso, o blog Maternar dá algumas orientações a fim de garantir maior segurança na rede.

  1. Nada de nudez

Evite divulgar fotos da criança nua. Além de constrangê-la no futuro, a foto pode chegar às mãos de algum pedófilo. E, às vezes, apagar não resolve: a imagem pode ter sido salva por alguém.

  1. Não revele sua localização

Vale ter cuidado para não revelar dados da rotina dos filhos, como a escola em que estudam, seu endereço ou onde fazer cursos extracurriculares. E as informações podem aparecer em detalhes, como a foto em que o pequeno aparece de uniforme ou o check-in que você fez na academia.

  1. Configurações de privacidade

Altere as configurações de seus perfis em todas as redes sociais de modo que só seus amigos possam ver suas imagens e suas publicações. Assim, você garante maior segurança.

  1. Peça antes de compartilhar

Você conhece seus amigos, mas não os amigos dos seus amigos. Por isso, peça que eles não compartilhem imagens privadas suas. Do mesmo modo, pergunte aos pais de outras crianças antes de publicar imagens delas.

Compartilhe: