Mataram o médico Roberto Kikawa, que se dedicava aos pobres

Durante dez anos, o gastroenterologista coordenou o projeto Cies, que leva atendimento médico-preventivo de alta tecnologia a comunidades vulneráveis

Por: Redação | Comunicar erro

O médico Roberto Kunimassa Kikawa foi assassinado ontem, 10, à noite em São Paulo. Gastroenterologista, ele fundou o Cies Global em 2008 para levar atendimento médico especializado a comunidades pobres. Ele é um dos mais premiados empreendedores sociais na área de saúde.

Roberto voltava de um jantar. Foi abordado por duas pessoas armadas. Kikawa pediu calma aos assaltantes, que dispararam dois tiros, sendo o segundo fatal. É o final triste de uma história de dedicação à saúde. O portal R7 conseguiu imagens do assalto.

Médico solidário 

Quando estava já desenganado devido a um câncer, o pai de Roberto Kikawa lhe fez um último pedido: queria que o filho se tornasse um médico amoroso. Ali, diante daquela despedida, que considerava o momento de maior carinho de sua vida, ele enxergou uma missão.

O empreendedor social Roberto Kikawa
Crédito: Renato StocklerO empreendedor social Roberto Kikawa

O desejo paterno foi atendido. Em 2008, o gastroenterologista Kikawa fundou o projeto Cies (Centro de Integração de Educação e Saúde), que, com o uso de carretas, passou a levar atendimento médico-preventivo especializado, humanizado e de alta tecnologia a comunidades de alta vulnerabilidade.

Seu modelo de operação, adaptando centros médicos avançados em caminhões, rendeu-lhe o Prêmio Empreendedor Social 2010, realizado pela Fundação Schwab em parceria com a Folha de S.Paulo.

Passada uma década, agora é a vez de nos despedirmos de Kikawa. Aos 48 anos, ele foi mais uma vítima da violência urbana em São Paulo, realidade diametralmente oposta daquela que o médico propagou por meio de suas ações.

Diante de seu legado, mais de 2 milhões de pacientes do SUS atendidos por cerca de 600 profissionais envolvidos no projeto Cies, é possível dizer que sua missão foi cumprida com louvor.

Compartilhe: