Últimas notícias:

Loading...

Prefeito de Nilópolis tem morte cerebral em decorrência da covid-19

Farid Abrão tinha 76 anos e foi presidente da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis por 18 anos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O prefeito de Nilópolis, na Baixada Fluminense, Farid Abrão David, teve morte cerebral confirmada na noite da última sexta-feira, 11, por complicações da covid-19. Ele estava internado em um hospital do Rio de Janeiro desde o último dia 30.

O governador em exercício do estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, manifestou seu pesar em um comunicado.

“Durante anos trabalhou pelo município e se dedicou a melhorar a vida da população. Expresso também minha solidariedade aos familiares e amigos, assim como a todos aqueles que perderam entes queridos nesta pandemia”, escreveu Castro.

farid abrao
Prefeito de Nilópolis morre por complicações da covid-19

Farid tinha 76 anos e foi presidente da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis por 18 anos. O prefeito esteve à frente do município por 12 anos, em três diferentes mandatos.

Em nota, a prefeitura de Nilópolis lamentou a morte de Farid.

Covid-19 e complicações cerebrais

As sequelas deixadas pelo novo coronavírus não são apenas respiratórias e, com o passar do tempo, isso vem ficando mais claro. Além de afetar órgãos como os rins, fígado, coração, a doença também causa dano ao cérebro. É o que centenas de estudos têm observado.

Cientistas já alertaram que o vírus é capaz de invadir células cerebrais e causar lesões neurológicas importantes como tromboses. Foi o que aconteceu com o jornalista Rodrigo Rodrigues, apresentador da Globo e do canal SportTV, que morreu em julho deste ano após sofrer uma trombose venosa cerebral (TVC) causada pela doença.

No mês anterior, o prefeito de Borebi, no interior paulista, Antônio Carlos Vaca, de 73 anos, também teve morte cerebral em decorrência da covid-19.

Essas complicações neurológicas – embora sejam mais comuns em pacientes em estado grave – podem ocorrer mesmo em pacientes com sintomas leves ou em recuperação.

Estudos já observaram inflamação no sistema nervoso central, encefalopatia transitória (doença cerebral), com sintomas de delírios ou psicose, e AVC.

Compartilhe: