Professor é preso por ensinar alunos a fabricar ecstasy no Japão

Se condenado, o professor pode pegar até 10 anos de prisão

Por: Redação | Comunicar erro

Um professor de ciência farmacêutica de uma universidade em Shikoku, no Japão, foi preso esta semana acusado de ensinar seus estudantes a produzir MDMA –­popularmente conhecida como ecstasy.

À polícia, Tatsunori Iwamura, 61 anos, alegou que fez a atividade com os alunos para “aumentar o conhecimento” em farmacêuticos.

Ecstasy
Crédito: portokalis/iStockSe condenado, o professor pode pegar até 10 anos de prisão

Tatsunori, que é professor da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de Matsuyama, na província de Ehime, foi comparado pelas autoridades locais com o professor Walter White, protagonista da série de TV Breaking Bad, que começou a fabricar metanfetamina após ser diagnosticado com câncer de pulmão.

Se condenado, o professor pode pegar até 10 anos de prisão. Quatro ex-alunos e um professor assistente também foram encaminhados ao Ministério Público.

De acordo com o jornal “Japan Times”, a lei japonesa exige que pesquisadores obtenham uma licença das autoridades regionais para fabricar drogas ilegais com fins acadêmicos.

Em nota, a Universidade de Matsuyama se desculpou publicamente e disse que tomará as devidas medidas contra o professor e seu assistente quando a investigação for concluída.

Compartilhe: