Quais os sinais de uma amizade abusiva?

Texto escrito por Marcela De Mingo e publicado no Superela.

Outro dia, me chamou atenção no nosso grupo no Facebook, o #Superelas, um tópico em que uma das nossas leitoras perguntava quais eram os sinais de uma amizade abusiva. A gente fala tanto e tantas vezes sobre relacionamentos abusivos que é o mínimo a gente levantar essa bola também.

Inclusive, nós já falamos antes sobre como existem mulheres que também são abusivas e se você sente que a sua melhor amiga anda fazendo você se sentir mal demais, ela pode fazer parte desse grupo. O primeiro passo, portanto, é sempre observar. Sentir uma suspeita de que você tem uma amiga abusiva já é o suficiente para acender um alarme mental, e um incentivo para começar a prestar atenção de verdade na forma como você se relaciona com essas amizades.

Como funciona uma amizade abusiva?

Assim como um relacionamento abusivo, a amizade abusiva tem uma base: o medo. É uma combinação de duas pessoas com autoestimas muito baixas (é um engano achar que um abusador, quem quer que seja, tenha uma autoestima incrível) que se relacionam usando o medo como uma ferramenta.

De um lado, existe uma pessoa que impõe o medo, e do outro, alguém que sente esse medo. Essa dinâmica faz com que pareça existir uma relação de poder entre elas, uma é manipuladora e a outra manipulada, uma é controladora e a outra é controlada.

Na prática, é mais ou menos assim:

Continue lendo aqui: Quais os sinais de uma amizade abusiva?

  • Leia também:

Compartilhe: