Record ignora notícia de canonização de Irmã Dulce

A emissora do bispo Edir Macedo ignorou o assunto nos dois principais programas jornalísticos do fim de semana

Por: Redação

Um dos principais destaques do fim de semana nos principais meios de comunicação, a canonização de Irmã Dulce, a primeira santa nascida no Brasil, ocorrida neste domingo, 13, em cerimônia no Vaticano, foi ignorada pela Record.

A emissora do bispo Edir Macedo ignorou o assunto nos dois principais programas jornalísticos do fim de semana.

Crédito: Divulgação/Senado FederalA emissora do bispo Edir Macedo ignorou o a canonização de Irmã Dulce

A única menção ao Vaticano foi uma reportagem exibida no “Jornal da Record”, na noite de sábado, 12, sobre a Conferência de Ação Política Conservadora realizada em São Paulo que criticou a esquerda e o Sínodo da Amazônia.

Globo, SBT, RedeTV! E Band dedicaram mais de 5 minutos em seus telejornais a canonização da primeira santa brasileira.

De acordo com o blog do jornalista Maurício Stycer, o boicote foi ainda mais radical do que o ocorrido na beatificação de Irmã Dulce, em 2011, passo anterior da canonização. Naquela ocasião, tanto o principal telejornal quanto a revista eletrônica dominical da Record, o “Domingo Espetacular”, falaram, ainda que modestamente, do assunto em reportagens.

Compartilhe: