Entreter

Carro elétrico superesportivo é novo conceito da Porsche

O Mission E atinge 200 km/h em 12 segundos graças à potência de seus dois motores movidos a eletricidade

Por: Redação

Um sonho de consumo que se torna sustentável – e que sonho, aliás, especialmente para os que gostam de acelerar nas pistas. Entre os aficionados por veículos, o nome Porsche diz muito; a marca famosa, agora, surge com um conceito de carro elétrico superesportivo e veloz como os outros bólidos da companhia, mas que não imprime no ambiente a pegada do uso da gasolina. Com vocês, o eletrizante Mission E.

A própria Porsche o trata como o 911 – um de seus modelos mais desejados – dos elétricos. O Mission E é dotado de dois motores elétricos, um ligado ao eixo dianteiro e outro ao traseiro, ambos do tipo PSM, considerado o turbo da categoria. Como geram pouco calor ao transformar a eletricidade em tração, não precisam de longas pausas para esfriar, o que significa melhor desempenho até em pistas de corrida.

A bateria de íon-lítio do novo carro elétrico fica no fundo do veículo, o que otimiza sua dinâmica lateral. A boa distribuição de peso ao longo da estrutura do automóvel também é uma de suas vantagens, segundo a Porsche, ao favorecer a estabilidade do modelo.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Mission E, o conceito de carro elétrico da Porsche
Crédito: Reprodução/PorscheMission E, o conceito de carro elétrico da Porsche

Uma carga o permite percorrer 500 quilômetros, uma vez que a bateria é alimentada com uma tensão de 800 volts, o dobro da convencional. Uma recarga de 15 minutos já rende mais 400 quilômetros de rodagem.

O Mission E atinge 100 km/h em cerca de 3,5 segundos, de acordo com a fabricante; em 12, chega a 200 km/h. Todas as suas rodas giram juntas, o que configura maior precisão nas curvas.

A pegada desse superesportivo é sustentável
Crédito: Reprodução/PorscheA pegada desse superesportivo é sustentável

Ao olhar para a altura de 130 centímetros, a dianteira pontuda que lembra a do 918 Spyder e o rebaixamento característico do 911 GT3 RS, não há dúvidas: é um genuíno Porsche, com a vantagem de dispensar combustíveis fósseis. Sim, é possível ser sustentável a bordo de um sonho de consumo dos fanáticos por superesportivos.

Alguma dúvida? Um autêntico Porsche, movido a eletricidade
Crédito: Reprodução/PorscheAlguma dúvida? Um autêntico Porsche, movido a eletricidade

Leia também: Pneu verde despolui o ar enquanto o veículo circula

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.