Estádio terá floresta dos arredores de Paris como telhado verde

O projeto do complexo esportivo foi planejado para sediar os Jogos Olímpicos de Paris de 2024

Por: Redação |

Para um estádio ser ecológico, não basta focar no gramado em que os atletas jogam futebol. Assim, o escritório francês SCAU Architectes projetou um complexo esportivo para os Jogos Olímpicos de 2024, em Paris, que literalmente leva o conceito de sustentabilidade para o alto. Trata-se de um estádio com telhado verde, ao lado da Floresta de Meudon, nos subúrbios parisienses.

O estádio de telhado verde faz parte do complexo para as Olimpíadas de Paris
Crédito: DivulgaçãoO estádio de telhado verde faz parte do complexo para as Olimpíadas de Paris

O estádio de Clamart será coberto por uma vegetação que vai simular a continuação da própria floresta.

E essa não deverá ser a única de suas características ambientais. O projeto prevê ainda a otimização do aproveitamento da luz natural, com a instalação de claraboias e superfícies de vidro espelhado na fachada. À noite, o efeito do espelhamento será invertido para iluminar o prédio.

O terreno em que será construído o estádio com telhado verde conta com um declive natural, e os arquitetos planejaram a maior parte das instalações – ginásio, salão de atletismo, pista de boliche e sala de jogos – para a parte mais baixa do lote. Dessa maneira, os frequentadores poderão ver a floresta de qualquer ponto do complexo.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Dependências do complexo para atletismo
Crédito: DivulgaçãoDependências do complexo para atletismo

Além disso, um terço de toda a estrutura ocupará o subsolo. Graças a essa distribuição, o impacto ambiental do estádio também será minimizado.

A construção do estádio de telhado verde está orçada em € 36 milhões (R$ 155,9 milhões), e as obras estão previstas para ser entregues em 2024, o ano das Olimpíadas de Paris.

Leia também: Tratamento acústico sustentável é feito de cascas de cânhamo

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: