Maquiagem reciclada vira tinta para aquarela

Informar

Conheça a alternativa biodegradável ao filme de plástico

Feito de celulose, ele pode ser usado para embalar alimentos secos ou gordurosos ou produtos sensíveis ao ar

Por: Redação

Da Finlândia vem mais uma tecnologia que pode contribuir para reduzir o lixo plástico. O centro de pesquisas VTT criou um novo material que se parece e tem a mesma performance que o filme de plástico usado para embalar alimentos, mas vem de uma fonte renovável e biodegradável: ele é feito de celulose, um polímero encontrado em plantas e normalmente extraído da madeira.

Embalagens feitas com celulose são alternativa renovável e biodegradável ao filme de plástico
Embalagens feitas com celulose são alternativa renovável e biodegradável ao filme de plástico

O material da VTT tem três camadas feitas com dois tipos de celulose transparente: uma fibrosa e outra que parece plástico. A combinação deles cria um filme que tem a propriedade de barrar a passagem de gordura, óleos minerais e umidade.

Por isso, pode ser usado para embalar alimentos secos ou gordurosos, como nozes, passas, café e cereais, ou produtos sensíveis ao ar, como chocolate e cortes finos de queijo e carne. O pacote pode ser selado com calor.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

Produtos como granola podem vir em pacotes feitos de celulose
Produtos como granola podem vir em pacotes feitos de celulose

Na teoria, essa embalagem de celulose poderia substituir até 15% do mercado de filme de plástico usado para embalar produtos. Isso reduziria a emissão de gases de efeito estufa, já que o plástico comum tem origem fóssil. Também contribuiria para evitar que mais microplásticos poluam os mares.

Segundo a VTT, o filme pode ser feito também de palha de arroz, fibras recicladas, resíduos têxteis e agrícolas. De acordo com o centro de pesquisas, o material é altamente competitivo e em muitos casos melhor do que os bioplásticos que existem atualmente no mercado.

As embalagens ajudam a reduzir microplásticos nos mares
As embalagens ajudam a reduzir microplásticos nos mares

A tecnologia foi uma das vencedoras de um prêmio da Fundação Ellen MacArthur para inovação na indústria do plástico. Como parte da premiação, a VTT participará de um programa de aceleração, e o próximo passo é dar escala à produção desse material. A expectativa é que ele possa ser comercializado dentro de três a cinco anos.

Leia também: Designer adota estilo de vida lixo zero e ensina método em livro

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.