Pirulito vegano dá origem a ervas e flores ao ter cabo plantado

Empreendedores americanos desenvolvem guloseima orgânica cujo bastonete carrega sementes de plantas como sálvia, calêndula e menta

Por: Redação | Comunicar erro

“Pirulito que bate, bate/pirulito que já bateu.” A famosa cantiga infantil já foi revivida até pela Galinha Pintadinha. Pois, agora, se ela ciscar direitinho, vai encontrar ervas e flores no jardim que surgiram a partir de um pirulito vegano.

Sim, é isso mesmo. Você não leu errado. O segredo dessa transformação está no cabinho da guloseima. É nele que estão as sementes de espécies como sálvia e calêndula.

Dessa forma, depois que o pirulito vegano, que tem corantes naturais de açafrão e cenoura, é saboreado, basta plantar seu cabinho na terra.

Em geral, os sabores dos pirulitos correspondem às plantas a que darão origem. Assim, o de menta, por exemplo, carrega em seu cabo sementes dessa planta.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis

O pirulito vegano dá origem a ervas e flores quando seu cabinho é plantado na terra
Crédito: Reprodução/amborellaorganics.comO pirulito vegano dá origem a ervas e flores quando seu cabinho é plantado na terra

O pirulito vegano da marca Amborella Organics foi criado pelos empreendedores Brennan Clarke e Taylor Morgan. Clarke diz que sempre achou pirulitos parecidos com flores. Resolveu, então, literalmente transformá-los em plantas.

Tem pirulito vegano de melancia também
Crédito: Reprodução/www.amborellaorganics.comTem pirulito vegano de melancia também

Podemos dizer que essa iniciativa sustentável foi realizada de fato com muita doçura.

Leia também: Cientistas criam tijolo feito de xixi

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: