Usina que transforma lixo em energia ganha pista de esqui

Enquanto os esquiadores se divertem nas instalações do telhado da indústria, resíduos de habitantes e empresas são queimados dentro do prédio em Copenhague

Por: Redação |

Enquanto alguns se divertem encosta abaixo, o ambiente, em alta, agradece. Parece inusitado. Mas esse é o princípio adotado por uma usina que transforma lixo em energia na Dinamarca. Para conquistar a simpatia das pessoas, ela foi além do conceito de telhado verde: instalou uma pista artificial de esqui em sua cobertura.

Localizada em Copenhague, a usina CopenHill contratou o escritório de arquitetura, design e urbanismo Bjarke Ingels Group para projetar a pista.

Os arquitetos tiveram que adaptar um telhado íngreme até demais para uma pista de esqui. Afinal, sua inclinação é de 45°.

A atração foi aberta em caráter experimental durante dois dias. E passará a operar definitivamente em maio deste ano. O custo da obra foi de cerca de £ 8 milhões.

Clique aqui e conheça o projeto As Melhores Soluções Sustentáveis.

A pista de esqui foi projetada no telhado da usina que transforma lixo em energia
Crédito: Reprodução/CopenHillA pista de esqui foi projetada no telhado da usina que transforma lixo em energia

Na inauguração, moradores de um conjunto residencial localizado a 150 metros da usina que transforma lixo em energia tiveram desconto de 50% no ingresso para a diversão.

Enquanto isso, dentro do prédio da CopenHill, resíduos gerados por 600 mil habitantes e 68 mil empresas são queimados para produzir eletricidade e aquecimento.

Assim, em vez de recorrer aos gelados Alpes para a prática de esqui, os dinamarqueses, agora, têm uma opção que, no fundo – ou sob o telhado –, tem muito calor pra dar.

Isso porque, no fim das contas, estão esquiando sobre uma usina que transforma lixo em energia.

Leia também: Buggy elétrico da Volkswagen é apresentado no Salão de Genebra

Curadoria: engenheiro Bernardo Gradin, presidente da GranBio e especialista em soluções sustentáveis.

Compartilhe: