Livro dá incentivo anônimo por igualdade de gênero no trabalho

Campanha de lançamento de obra feminista de autora americana prevê envio não identificado da publicação a chefe machista, para não colocar emprego em risco

Por: Redação Comunicar erro

Sabe aquele chefe machista do escritório? Pois dê um presente para ele. Calma, não será nenhum tipo de agrado, ainda mais porque, pelo jeito, ele não tem merecido algo assim. Na verdade, será um alerta. Um meio para que ele repense seus atos. E não se preocupe se ele não gostar do que receber: o envio será anônimo. Essa, aliás, é a grande sacada na campanha de lançamento de um livro feminista que trata da igualdade de gênero no trabalho.

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

Crédito: DivulgaçãoO livro dá voz à luta pela igualdade de gênero no trabalho

Durante este mês de junho, os compradores de Escute o que ela diz/Viés inconsciente – o que os homens precisam saber (e as mulheres têm a dizer) sobre trabalhar juntos (R$ 44,90 o volume físico de 256 páginas), da americana Joanne Lipman, podem mandar o livro sem se identificar. Nem as notas fiscais entregarão a identidade do remetente nesse procedimento.

Foi a forma que a Primavera Editorial, que lança a obra, encontrou para não criar saias justas.

Afinal, dar esse toque para um líder da empresa não é exatamente uma missão das mais fáceis. E surge o medo da retaliação do chefe ofendido.

Ainda mais porque talvez ele não vista a carapuça do machista, mesmo agindo como tal.

É esse um dos aspectos fundamentais que Joanne Lipman aponta: o machismo do viés inconsciente. Que é reproduzido inclusive pelas mulheres, pois vivemos em um meio que favorece esse tipo de comportamento.

Assim, a autora aborda estratégias para combater o problema e promover a igualdade de gênero no trabalho.

Pensou em alguém que poderia receber esse presente? A compra anônima de Escute o que ela diz pode ser feita pelo site da Primavera Editorial.

Leia também: Jogadora de futebol dribla estigma com bola de cabeça de boneca

Compartilhe: