Bolsonaro diz que não puxou a orelha dos filhos. Mas devia.

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

Jair Bolsonaro afirma ser Fake News a nota do radar.

O bom senso, porém, diria o seguinte: se é mentira não deveria ser.

Já escrevi aqui e respito: Nada causou tantos danos à imagem de Jair Bolsonaro como seus 3 filhos: Flávio, Carlos e Eduardo.

Vejam aqui essa nota publicada hoje por Monica Bergamo:

“O comportamento dos filhos do presidente eleito também segue gerando incômodo. Militares dizem que, depois que o pai assumir a Presidência, será necessário um amadurecimento.

Parlamentares eleitos pelo PSL, por exemplo, relatam que o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) já chegou a dizer que muitos deles, antes das eleições, eram “favelados” que só conseguiram votos por causa do pai. Agora, vão despachar na Câmara e ganhar salários polpudos.

Por esse raciocínio, os parlamentares deveriam dar apoio incondicional ao futuro presidente, sem exigir espaços no governo.

A coluna ouviu o relato de mais de um parlamentar, de estados diferentes, atribuindo a mesma expressão ao filho do presidente”

Eduardo Bolsonaro é um dos responsáveis pela indicação de Ernesto Araújo ao Ministério das Relações Exteriores.

Araújo, por suas visões místico-religiosas, trouxe a desconfiança de boa parte do empresariado, especialmente o ligado ao agronegócio.

Todos temem que ele brigue com a China e países árabes, comprometendo nossas exportações.

Para completar, Eduardo é réu no STF em processo em que é acusado de ataques a uma jornalista. Lembremos que ele ameaçou fechar o STF com um “cabo e um soldado”.

Flávio Bolsonaro está no meio do caso do motorista Fabrício Queiroz, produzindo o mais sério desgaste na imagem de honestidade do pai – afinal, teve um cheque no nome da madastra.

O caso cresce a cada dia, trazendo suspeitas de que o senador eleitor recebia uma mesada de seus funcionário via Queiroz.

Carlos, o mais agressivo dos filhos, faz duros ataques aos meios de comunicação, usando xingamentos e até Fake News .

Ele deve ser influente pelos bastidores na distribuição de recursos publicitários.

Se tudo isso já não bastaria para Bolsonaro colocar seus filhos na linha, não entendo mais nada.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.