Dimenstein: Carrefour ensina a transformar tragédia em solução

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro
Tags: #News

A rede de supermercados Carrefour sofreu um impacto em sua imagem com a morte da cadela Manchinha, alvo de duros ataques nas redes sociais.

Uma reportagem publicada pela Folha mostrou como uma crise gera uma solução – e melhor para todos.

O Carrefour anunciou uma parceira com uma respeitável instituição de proteção aos animais chamada  Ampara, que vai auxiliar em iniciativas internas e externas.

“Isso inclui a criação de material de treinamento e sensibilização de funcionários e a revisão de procedimentos voltados à abordagem de animais abandonados nas lojas. A ONG também vai auxiliar a rede na coordenação de mutirões de castrações gratuitos em diversas regiões do país e na organização e implementação de eventos de adoção de animais nas lojas”, afirma a Folha.

Este é o primeiro termo de cooperação assinado “após o triste episódio ocorrido em Osasco“, afirma o Carrefour em nota. “O compromisso da empresa abrange ainda outras ONGs e entidades independentes que também estão colaborando de forma relevante na construção das outras iniciativas que serão anunciadas em breve.”

Não é sua primeira experiência em crise. Ocorreu, certa vez, uma agressão a um negro no supermercado que, ao final, resultou na decisão da empresa de criar projetos de diversidades e formação de seus funcionários.

No lugar de ficar apenas tentando se explicar ou negar o problema,  a empresa resolveu reconhecer o desgaste e aliou-se à causa.

Se as ações resultantes da crise forem sólidas e não apenas jogo de cena, o desgaste inicial passa a se converter em melhoria da imagem  – e a melhoria da comunidade.

Errar vira um  problema quando não reconhecemos um erro. E um gigantesco problema quando nada fazemos diante do problema ou tentamos escondê-lo.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.