Dimenstein: o abuso sexual de Damares Alves e a vontade de morrer

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro
Tags: #News

Diante da repercussão do caso do Jesus no pé da goiaba,  Damares Alves explica por que queria se matar: teria sido abusada por dois anos, vítima de um tio.

Mas sentiu a repercussão, ao falar de sua visão de Jesus fora do ambiente do templo.

“Ele me convenceu de que eu era a culpada, eu achava que Deus estava bravo comigo e, por ser uma menina cristã, era uma dor muito grande pela qual eu achava que não conseguiria passar. Eu queria morrer” , disse Damares, em entrevista à rádio Gaúcha.

Na entrevista, ela tentou amenizar sua visão de Jesus na árvore. Agora apresenta como um amigo imaginário.

“É comum as crianças falarem que têm amigos imaginários, mas quando uma menina cristã fala que esse amigo é Jesus, ela vira piada. De ontem para hoje, virei alvo de piadas porque tive coragem de contar que uma menina de 10 anos, machucada, tinha como amigo imaginário o ser superior da vida dela, que é Jesus. Eu o vi, e foi ele que me impediu de me matar .Desci daquele pé de goiabeira diferente, me tornei pastora, advogada e agora ministra. Eu venci a pedofilia “.

Mas não era nesse tom de sua palestra.  Nem no livro que escreveu.

Daí se vê como se pode manipular as palavras para seduzir fieis.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.