Dimenstein: ‘pitbull’ de Bolsonaro vira BO com Organizações Globo

Por: Gilberto Dimenstein | Comunicar erro

Jair Bolsonaro refere-se ao filho Carlos, de 36 anos, como “meu Pitbull”.
É tão agradecido por seu papel das eleições, comandando as redes sociais, que chegou a considerar seriamente a possibilidade de ter status de ministro, chefiando a comunicação de governo.
Não foram poucas as pessoas que alertaram os aliados do presidente sobre o perigo da agressividade de Carlos, que fez das redes sociais uma artilharia pesada.
A agressividade de Carlos Bolsonaro vira agora B.O envolvendo as Organizações Globo – um dos focos de ataque do presidente eleito.

O jornalista Bruno Abbud, da revista Época, das Organizações Globo, registrou um Boletim de Ocorrência após receber ameaças ameaças nas redes sociais.
Segundo filho do presidente eleito, Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) está na vida pública desde os 17 anos
Isso porque, há algum tempo, o repórter está escrevendo um perfil sobre o vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ). O que não agradou o segundo filho do presidente eleito, que usou sua conta no Twitter para dizer que sua vida está sendo vasculhada.
Na publicação, o parlamentar desejou “boa sorte” ao jornalista e pediu a seus seguidores que não dessem “bola”. Suficiente para motivar uma onda de ataques contra o autor do texto nas redes sociais.
Esse B.O apenas aumenta a sensação de que a família Bolsonaro tem dificuldades em lidar com a liberdade de imprensa.
O presidente eleito já disse que iria tirar a Folha de S. Paulo das verbas oficiais. Na sua diplomação referiu-se ao contato direto com a população sem intermediário – o que foi um recado para os meios de comunicação.
O futuro secretário da comunicação deve ser um ex-assessor de Eduardo Bolsonaro.
São sinais de que a relação de Bolsonaro com a imprensa será no estilo Trump.

Compartilhe:

Autor: Gilberto Dimenstein

Jornalista, educador e fundador da Catraca Livre.