Como abrir uma empresa de sucesso? Confira dicas para empreender

Diretor de empreendedorismo do Sebrae Nacional comenta todos os passos que um empreendedor precisa seguir para transformar sua ideia num negócio de sucesso

Por: Luciana Reis Comunicar erro

Para ter um negócio de sucesso, não basta apenas ter uma ideia incrível ou um dom maravilhoso. Antes de dar o primeiro passo e procurar saber sobre como abrir uma empresa é importante responder a algumas perguntas cruciais. 

Enio Pinto, especialista em empreendedorismo do Sebrae Nacional há 30 anos, explica de forma didática, o que fazer para ter sucesso empresarial. Primeiro é preciso saber se você tem perfil empreendedor ou se vai precisar de um sócio. Depois fazer uma avaliação de mercado, analisando sobre clientes, fornecedores e concorrentes. Por fim, fazer uma avaliação financeira. Em essência é isso, independente do tipo de negócio que você vá montar e para que público, você tem que vencer essas fases. Uma dica interessante que é a seguinte:

“Sonhe grande, mas comece pequeno e depois cresça rápido”.

Como assim? Invista em experimentação antes de fazer investimentos suntuosos em negócios. Por exemplo, se você pensou em montar um restaurante. Comece a cozinhar pros seus familiares, pros vizinhos, faça alguma coisa no seu fundo de garagem. Experimente o negócio, antes de fato, fazer investimentos maiores.

A experimentação vai permitir que você tire muita dúvida do que vai ser o seu negócio do futuro. Nessa experimentação você vai receber muito feedback sobre sua performance. Isso te ajudará a ajustar o negócio e perceber que muita coisa que você estava inicialmente pensando em fazer, na hora que você botou pra funcionar, mesmo num piloto, em pequena escala, você viu que não deu tão certo quanto você imaginava.

O fato de você cumprir toda burocracia para abrir uma empresa não determina que ela vá ter sucesso. Agora se você seguir todos os passos que descrevo, fizer seu Plano de Negócios bonitinho, bem assessorado, a chance de sucesso é grande. Confira em detalhes o passo a passo.

1º Passo: descubra se você tem perfil empreendedor

É fundamental que você saiba se tem um conjunto de características humanas alinhadas as características que são necessárias para quem vai estar a frente de um negócio. Para isso, é importante que haja um processo de autoconhecimento, onde você se questione:

  • Será que eu tenho perfil para ser empreendedor?
  • Será que eu tenho características para estar a frente de um negócio?

Isso é quase que uma conversa com o espelho. É também conversar com seus colegas e familiares, as pessoas que te conhecem profundamente para descobrir se você tem um perfil empreendedor. 

Existem perfis entendidos como ideais para quem quer estar à frente de um empreendimento. Sendo assim, a questão é você checar se o seu comportamento está alinhado com esses perfis. Os empreendedores são pessoas que estabelecem metas, que planejam a superação dessas metas e para isso buscam muita informação. Pessoas que têm um foco muito grande em qualidade, que estão o tempo inteiro desenvolvendo redes de contato.

O empreendedor é uma pessoa diferente. Mesmo num momento de crise macroeconômica ele está sempre com a parabólica ligada, vendo oportunidades onde a maioria das pessoas estão enxergando apenas problemas. Os problemas são oportunidades esperando para serem descobertas. Esse é o raciocínio, a crise macroeconômica grande, na verdade significa muita oportunidade para se empreender. 

A gente vive um momento de muita disrupção. Estamos vivendo o que a gente chama de era do acesso, as pessoas estão muito mais focadas no uso do que na posse. Ninguém quer mais comprar carro, anda de Uber, ninguém compra mais casa na praia, aluga no Airbnb e por aí vai. Isso tudo tem aberto um conjunto grande de oportunidades para empreender. Mas para empresas que tragam, de fato, ineditismo, inovação.

Sócios

como abrir uma empresa
Crédito: iStockO sócio não precisa ser necessariamente um amigo

Se por acaso nessa autoavaliação você chegar a conclusão que você não tem um perfil empreendedor, mas quer  tirar sua ideia da gaveta e montar seu negócio: busque um sócio.

Nem sempre você tem todas as competências necessárias para tocar um negócio sozinho. Por exemplo, você é uma pessoa mais de back office, de bastidores. Então se você é muito bom de cozinha e quer montar um restaurante, você precisa de alguém que interaja com o público, alguém que faça a gestão do empreendimento, interaja com fornecedores. Nesse caso é muito comum você buscar um sócio para complementar. O que te motiva buscar uma sociedade são alguns pontos:

1) É a busca do capital necessário, às vezes você não tem todo dinheiro.

2) Você não tem todo tempo necessário para tocar o empreendimento, por isso precisa se dividir com uma pessoa.

3) Você não tem todas as competências necessárias para tocar o negócio. O seu perfil é mais introspectivo, mas você é um cozinheiro fantástico e prefere ficar dentro da cozinha, ok. Só que você precisa de alguém que faça o outro lado do empreendimento.

Uma tendência muito grande é as pessoas buscarem amigos para montarem negócios. Porém amigos você faz por afinidade. Quer dizer, você tem amigos que são muito parecidos com você, justamente porque vocês gostam das mesmas coisas, por isso vocês são amigos. 

Por isso se você gosta da cozinha, o exemplo que estamos explorando, você precisa buscar uma pessoa que não gosta da cozinha. Senão vocês vão ficar se acotovelando lá. Você tem que ter alguém que gosta de interagir com o público, no salão de vendas. Que tenha competências complementares a sua, mais convergente. Isso é muito comum em marido e mulher.

Por isso uma boa dica: se associe ao seu marido ou sua esposa. Porque? Casais têm um objetivo muito claro de ter sucesso juntos, de construir sucesso familiar e tem muitas vezes uma pegada complementar. O sócio não é um afim a você, ele é complementar a você. O sócio não precisa ser seu amigo. Inclusive há o perigo é de acabar a amizade e a sociedade.

2º Passo: analise o mercado

como abrir uma empresa
Crédito: iStockUma empresa existe porque tem cliente

Quando eu penso mercado, eu penso em com quem eu vou estar interagindo. A medida que eu vou operar esse negócio vou interagir com clientes, fornecedores e concorrentes. Por isso você precisa responder a algumas perguntas sobre esses temas: 

Cliente 

A empresa existe não porque tem produto, proprietário, prédio ou qualquer coisa nessa linha. Uma empresa existe porque tem cliente. A razão de existir qualquer empreendimento é o seu público consumidor. Por isso, avalie: 

  • Quem é meu cliente?
  • Existem, de fato, pessoas interessadas em comprar o que eu estou querendo ofertar? Qual o perfil dessa pessoa?
  • Como eu posso quantificá-los? Para saber se existem na quantidade necessária para que eu venha a ter sucesso empresarial.

Para mapear meus clientes eu preciso primeiro definir o perfil de cliente, para depois quantificá-lo. Eu preciso saber quem ele é, para depois contar quantos deles têm. De maneira muito coloquial é assim.

Por exemplo, eu percebo que na minha região o pessoal está com sobrepeso, então eu penso em montar uma clínica, uma academia ou então um estúdio de Pilates, alguma coisa assim. Para isso, eu tenho que mapear adultos que estejam fora de forma, possam remunerar um serviço como esse, para depois de delimitado quem eles são, tentar quantificá-los. Para quantificar posso interagir com o Sebrae local para ver estatísticas de quantas pessoas na região, que moram ali, têm esse perfil.  

Concorrentes

Após identificar seu cliente, naturalmente você tem que saber também, quem é que já atende essas pessoas, como é a concorrência. Para isso fará as seguintes perguntas:

  • Quem são meus concorrentes? 
  • É possível ter um novo entrante nesse mercado
  • A concorrência é muito acirrada? Sendo assim quem está estabelecido já tem muito tempo, muita tecnologia, investimento muito alto, o que dificulta o surgimento de um novo concorrente?

Pode ser que haja de fato, esse perfil local e em grande quantidade, mas que já está há muito tempo sendo atendido por uma concorrência. Nesse caso você terá que agir como cliente oculto, para poder experimentar o produto da concorrência. Porque eventualmente pode até ter uma concorrência, mas que não atenda de maneira satisfatória o público. Atuando como cliente oculto você vai identificar a fragilidade na entrega de valor da concorrência. Com isso, montar um estabelecimento para atacar exatamente essa fragilidade, o tendão de Aquiles, dessa concorrência.

Fornecedores

Ainda dentro da questão do bloco mercado, você tem que responder outras duas questões que são:

  • Quem são meus fornecedores?
  • De quem eu vou comprar mercadorias, produtos, insumos na quantidade, na qualidade, no preço necessário para viabilizar meu negócio, aqui na região em que eu estou e assim poder atender ao meu público consumidor?

3º Passo: analise seus recursos financeiros

como abrir uma empresa
Crédito: iStockDescubra se você tem todo recurso financeiro necessário para montar um negócio

Depois de fazer uma autoavaliação quanto ao seu perfil, uma avaliação de mercado é hora de pensar no terceiro passo. Agora você vai avaliar os aspectos de fluxo financeiro, de dinheiro, grana. Para isso é preciso responder algumas questões

  • As pessoas que estão dentro desse perfil de cliente estão dispostas de fato a pagar pelo produto que eu quero entregar?
  • Quanto é que elas remuneram a concorrência? Isso será o suficiente para cobrir os custos de um empreendimento que eu vá montar?

É necessário que você faça projeções financeiras: custos com fornecedores, custos com locação de imóvel, água, luz, telefone, colaboradores, tributos. Essa é uma primeira questão. Além disso, ainda dentro do bloco financeiro é preciso que você avalie o seguinte:

  • Eu tenho todo recurso financeiro necessário para montar esse negócio? 

Sendo esse recurso voltado para os investimentos fixos com máquinas, equipamentos, móveis, utensílios, e também o capital de giro para operar esse empreendimento. Se a resposta for “Não” você passa para uma nova pergunta:

  • Qual é o caminho que eu vou ter que percorrer para obter o recurso necessário para implantação desse negócio?

Vale avaliar se você terá que recorrer a recursos junto a familiares, a bancos, pegar um crédito financeiro, empréstimo ou uma cooperativa de crédito.

Plano de Negócios

como abrir uma empresa
Crédito: iStockNo Plano de Negócios você passa sua ideia pro papel, testa a viabilidade antes de implementá-la de fato

Tudo isso: uma autoavaliação, uma avaliação de mercado, uma avaliação financeira de um futuro negócio, você coloca dentro de uma ferramenta chamada Plano de Negócios. Onde você pode pegar a ideia de empresa que está na sua cabeça, passá-la primeiro pro papel, testar a viabilidade dela no papel, para só então você tomar a decisão de implementá-la de fato.

Esse Plano de Negócios, o Sebrae faz para você através de consultores ou capacitações que podem ser presenciais ou à distância. Lá você encontra ferramentas tanto para quem está estabelecido, que aí precisa focar mais em melhoria de gestão. Quanto para o candidato a empresário, aquele que vai começar uma empresa e teria que fazer todo esse passo a passo. 

Se você já seguiu esse passo a passo e quer saber mais clique aqui.

Acompanhe nossa série especial sobre o #EmpreendedorismoReal. Nela, você encontra dicas de especialistas para abrir seu negócio e histórias de quem já se tornou um empreendedor.

Compartilhe: