7 dicas para deixar de comer por impulso 

Saiba algumas estratégias que ajudam a quebrar esse hábito e construir uma relação saudável com a comida

Por: Redação

Abrir a geladeira para pensar ou comer fora de hora por impulso porque está triste ou preocupado são hábitos comuns que podem ser difíceis de quebrar.

O problema é que, com o tempo, isso pode levar ao ganho de peso e colocá-lo em risco de doenças crônicas, como diabetes e doenças cardíacas.

Embora desafiador, existem maneiras de acabar com esse hábito de comer simplesmente por impulso. Entre as estratégias indicadas por nutricionistas estão: consumo maior de alimentos integrais, frutas e verduras e reduzir o consumo de guloseimas, em vez de excluí-las completamente da dieta.

Selecionamos outras dicas para você controlar o impulso e recuperar o controle; confira:

Descubra maneiras de lidar com as emoções

Muitas pessoas descontam na comida qualquer frustração, ansiedade ou estresse. Fique atento a situações como essas na sua rotina e se pergunte por que você está comendo. Tente identificar quando você come por necessidade ou apenas com a intenção de buscar algum conforto para um momento desagradável.

Uma das formas de ter um controle é manter um diário com o registro do que se come e relacionar isso aos horários e sentimentos do momento. Dessa forma, é possível descobrir padrões e identificar potenciais gatilhos.

Busque outras fontes de distração

A comida é uma fonte de prazer ou meio de distração para você? Procure outas maneiras de preencher esse vazio. Ler um livro, ver um filme, correr ou passear com o cachorro são alternativas que podem funcionar.

Evite dietas restritivas

uma mulher segurando uma maça e um doce

Muitos especialistas são contrários a adoção de dietas restritivas, pois essas podem gerar um efeito contrário ao desejado: o aumento do desejo pelo alimento restrito e o risco de comer demais.

Em vez de seguir dietas que se concentram em cortar grupos inteiros de alimentos ou reduzir significativamente a ingestão de calorias, é mais aconselhável equilibrar a dieta comendo de tudo que se tem vontade, mas em quantidades reduzidas.

Adicione atividade física à sua rotina

mulher se exercitando

Estudos indicam que adicionar exercícios à rotina pode impedir a compulsão alimentar. Além disso, outras pesquisas sugerem que a atividade física pode diminuir os níveis de estresse e melhorar o humor, evitando assim o comer compulsivo.

Caminhar, correr, nadar, andar de bicicleta e praticar esportes são apenas algumas formas diferentes de atividades físicas capazes de aliviar o estresse e reduzir a compulsão alimentar.

Fracione suas refeições

Organize suas refeições e estabeleça horários para que você coma entre 5 e 6 vezes ao longo do dia.  Isso evitará ataques à geladeira fora de hora e picos do hormônio da fome, chamado grelina. Esse hormônio é produzido quando a pessoa passa longos períodos sem comer, enviando ao cérebro a mensagem de impulso.

Valorize o sabor dos alimentos e não a quantidade

mulher comendo um pedaço de chocolate
Crédito: skynesher/istockLeve sua atenção ao momento em que estiver saboreando os alimentos

O prazer em comer pode estar no mastigar sem pressa, sentindo o sabor real de cada alimento. Dessa maneira, respeitamos o tempo do cérebro de assimilar a mensagem da saciedade e contribui para que o organismo fique satisfeito por mais tempo. Essa consciência não só diminui a quantidade consumida no fim da refeição, como também controla o impulso.

Um método que funciona bem é dispor no prato a comida de maneira atraente. Para isso, aposte em alimentos coloridos. Eles vão estimular a sua vontade de saborear calmamente tornando esse momento mais prazeroso.

Procure ajuda, se preciso

Se depois de tentar todos esses recursos seu impulso por comida ainda continuar, é importante buscar ajuda profissional. Psicólogos e psiquiatras podem ajudar a identificar comportamentos que causam essa compulsão ou até mesmo diagnosticar algum transtorno alimentar.