Agasalhar-se é uma das dicas para proteger o sistema imunológico

Sua mãe tinha razão: levar o casaquinho pode contribuir para a proteção de seu corpo, evitando doenças; veja outras dicas de especialista

Por: Redação Comunicar erro
Crédito: Freestocks.org/PexelsAgasalhar-se é uma das dicas para proteger o sistema imunológico

Lembra daquele conselho de mãe para levar o casaquinho? Como sempre, ela tinha razão. Agasalhar-se bem é um dos conselhos do especialista Chin An Lin para proteger seu sistema imunológico.

“Nosso sistema imunológico foi desenhado para evitar agressões de todas as naturezas que possam provocar um dano”, explica Lin, médico do Serviço de Clínica Geral e Propedêutica da Faculdade de Medicina da USP. “Ele é dividido em dois sistemas: um que serve como barreira à entrada de bactérias e vírus e outro que, baseado em reconhecimento de agentes invasores previamente conhecidos, gera uma resposta mais específica, usando os chamados anticorpos.”

O médico afirma que, para manter o sistema em funcionamento, é preciso manter todo o corpo funcionando bem. “Se a cabeça, por exemplo, não estiver bem, isso prejudicará a imunidade, pois o cérebro comanda o sistema imunológico por meio de um complexo mecanismo que envolve inclusive hormônios e neurotransmissores.” Além disso, o sistema depende da carga genética, já que algumas doenças são herdadas e podem afetar o sistema imunológico.

O especialista enumera alguns outros conselhos para proteger seu corpo e evitar doenças:

Alimentar-se bem

“O sistema imunológico necessita de uma boa nutrição, especialmente de proteínas”, indica Lin. A proteína é a principal fonte para fabricarmos fórmulas de defesa. Além de ingerir itens com carga proteica suficiente para o nosso metabolismo, ele recomenda comer alimentos saudáveis e naturais.

“O macarrão instantâneo é imerso em óleo, é frito. Seu tempero tem excesso de sódio. Ou seja, esse alimento apresenta excesso de sódio, excesso de gordura e excesso de carboidrato”, exemplifica o médico. “Alimentos com alto teor desses itens leva a aumento de peso, que leva a situações que podem resultar em diabetes tipo 2 e doenças crônicas, com alteração do sistema imunológico.”

E, ao contrário do que muita gente pensa, a suplementação de vitaminas (por exemplo, vitamina C) só deve ser feita em casos específicos de deficiência de determinada substância.

Praticar atividades físicas

“Quando envelhecemos, perdemos massa muscular, que é substituída por gordura”, diz o especialista. “Teoricamente, o idoso teria o sistema imunológico menos prontificado que os jovens, mas um estudo mostrou que corredores idosos da São Silvestre tinham imunidade tão boa quanto a de jovens sedentários.” Por isso, praticar atividade física é essencial.

Segundo ele, existe uma diferença entre atividade física e exercício físico. “Atividade física é, por exemplo, sair caminhando para comprar pão, passear com o cachorro, passar aspirador etc. É muito boa para quem é completamente sedentário e deixa as células de defesa mais prontificadas. Já o exercício tem planejamento, meta e, geralmente, necessita da supervisão de algum especialista”, explica. “Se não for possível fazer o exercício, faça a atividade”, recomenda.

Descansar

Para melhorar a defesa do corpo, boas horas de sono são indicadas. “Se uma pessoa dorme mal todos os dias, atrapalha o funcionamento dos hormônios que a fazem sentir-se bem”, afirma Lin. Isso pode gerar transtornos de humor como depressão, afetando o sistema imunológico.

Beber líquidos

É preciso se hidratar sempre. A atenção fica por conta de quem tem doenças crônicas no fígado ou nos rins, ou doença cardíaca que interfira na reposição de líquidos. Esse público precisa de orientação médica para verificar a quantidade adequada de água em cada caso.

Crédito: Arek Socha/PixabayVeja dicas para proteger seu sistema imunológico

Evitar aglomerações

Para evitar doenças infecciosas transmissíveis pelo ar, fuja de ambientes fechados com muitas pessoas. “Lugares sem ventilação ou circulação de ar podem concentrar vírus”, afirma o médico. Se alguém espirrar, já viu…

Vacinar-se

De acordo com o médico, manter o sistema imunológico em dia e evitar doenças são coisas diferentes. “No primeiro caso, o corpo estaria mais preparado para combater estímulos nocivos. Evitar doenças, porém, não depende apenas do sistema. Não pegar gripe depende, por exemplo, da vacinação — essa é uma das maneiras de avisar seu sistema contra o invasor”, esclarece.

Lavar sempre as mãos

Essa também é uma forma de diminuir o contato com os micro-organismos que causam doenças. “Se melhorarmos nosso estilo de vida, podemos melhorar muitos aspectos de nossa saúde”, finaliza Lin.

Compartilhe: