Composto de planta pode melhorar memória e reduzir ansiedade

Estudo brasileiro demonstra que composto pode substituir remédios que prejudicam a memória

Por: Redação
Crédito: Dieter Staab/PixabayComposto da planta corticeira atua sobre a memória e a ansiedade

O Brasil é o país com maior número de pessoas ansiosas do mundo, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). De acordo com o órgão, 9,3% dos brasileiros sofrem com o transtorno — o triplo da média mundial. Mas um estudo conduzido por brasileiros pode ajudar a combater o problema de uma forma bem natural: com a ajuda de uma planta.

A pesquisa, publicada neste ano pelo “European Journal of Pharmacology“, estudou compostos de derivados de plantas “flavonas”, conhecidas popularmente como “corticeiras”.

Os pesquisadores da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), da Embrapa Florestas do Paraná e do Instituto de Química da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Araraquara descobriram componentes ansiolíticos nas plantas que, ao contrário de medicamentos como os benzodiazepínicos (vendidos em farmácias e que prejudicam a memória), atuam como melhoradores cognitivos.

“Nosso grupo isolou esses flavonoides da casca do caule de Erythrina falcata L e avaliou os efeitos dessas substâncias na aquisição da memória do medo e na sua extinção, um processo que requer a inibição de respostas adquiridas previamente por meio da formação de novas memórias”, explicou a professora Suzete Maria Cerutti, da Unifesp.

Alzheimer

Crédito: Sarangib/PixabayComposto da planta corticeira atua sobre a memória e a ansiedade

O objetivo do estudo foi, ao mesmo tempo, analisar a memória, a ansiedade e a atividade locomotora. Agora, o grupo avalia o efeito do extrato de plantas rico em flavonoides na reversão ou na atenuação dos danos neurais e comportamentais causados pelo Alzheimer, uma das demências mais comum no país.

Compartilhe: